Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O último romântico da rua Augusta

Existe um coração trincado partido ao meio
Existem meios e existem fins
Há demônios em mim cantando em coro alegre
Atrás dessa rua gasta a consolação
Atrás de vários motivos pra não ter
Um coração costurado inerte

Me ofusca essa gama de cores estranhas que você busca em mim e me assusta
O último romântico da rua Augusta morreu
Procuro pelos nomes estranhos dado as ruas e nenhum satisfaz
Nenhuma rua com seu nome essa cidade traz

Existe um coração trincado e um olhar fixo
Morrendo aos poucos na boca do lixo
Seguindo os passos de um tal trovador
Atrás dessa vida gasta implorando ser longa
Presenteando vários sabores curtos
Uma milonga que me lembra o sul do mundo

Me ofusca essa gama de cores estranhas que você busca em mim e me assusta
O último romântico da rua Augusta morreu
Procuro pelos nomes estranhos dado as ruas e nenhum satisfaz
Nenhuma rua com seu nome essa cidade traz


* Conheci essa música tem uns 10 dias e desde então não paro de ouvir. Ela me acalma muito e me faz me sentir muito bem.

Wander Wildner
Enviado por Jean Michel Araujo em 26/03/2018
Código do texto: T6291668
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Jean Michel Araujo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 31 anos
176 textos (23372 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/08/20 17:41)
Jean Michel Araujo