Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sacramento da Comunhão Anjos de Resgate Compositor: Nelsinho Corrêa

Esta música e letra evoca os principais mistérios de fé do catolicismo: a trindade, a encarnação, maternidade divina em Maria, a Eucaristia ou Sacramento da Comunhão. Jesus prometeu estar conosco até a consumação dos tempos pela sua presença na Eucaristia, milagre ou sinal de seu Amor sobrenatural e bem humano por nós. Essa amizade começa aqui quando o comungamos na missa e vai para a vida inteira e se dinamiza na eternidade. Somos sempre aprendizes do Amor Divino no coração materno de Deus na face humana e divina de Jesus, o Filho puro de Maria - Mãe de deus e nossa, Mãe do povo de Deus, a Igreja, corpo místico de Jesus Redentor.


Senhor, quando te vejo no sacramento da comunhão
Sinto o céu se abrir e uma luz a me atingir
Esfriando minha cabeça e esquentando meu coração

Senhor, graças e louvores sejam dadas a todo momento
Quero te louvar na dor, na alegria e no sofrimento
E se em meio à tribulação, eu me esquecer de ti
Ilumina minhas trevas com Tua luz

Jesus, fonte de misericórdia que jorra do templo
Jesus, o Filho da Rainha
Jesus, rosto divino do homem
Jesus, rosto humano de Deus

Chego muitas vezes em Tua casa, meu Senhor
Triste, abatido, precisando de amor
Mas depois da comunhão Tua casa é meu coração
Então sinto o céu dentro de mim

Não comungo porque mereço, isso eu sei, oh meu Senhor
Comungo pois preciso de ti
Quando faltei à missa, eu fugia de mim e de Ti
Mas agora eu voltei, por favor aceita-me

Jesus, fonte de misericórdia que jorra do templo
Jesus, o Filho da Rainha
Jesus, rosto divino do homem
Jesus, rosto humano de Deus
J B Pereira e http://www.vagalume.com.br/anjos-de-resgate/sacramento-da-comunhao.html
Enviado por J B Pereira em 25/10/2014
Código do texto: T5011420
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2826 textos (1570321 leituras)
35 e-livros (529 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/04/21 23:07)
J B Pereira