Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


INDRISO - Tristeza

TRISTEZA – 13.09.2010

 

Por que fechaste a porta de teu coração,

Justamente no momento em que reabri a minha,

Já não te bastaram os meus dias de aflição...

 

Quando me deste o indulto

Naquela fase em que tu estavas sozinha            

Eu nada mais era nesta vida senão um insepulto                     

 

O argumento do meu amor é algo tão divino

Transparente, puro, lindo e cristalino...

Foto: Google

Em revisão.

Publico, com prazer, interação da poetisa Priscila Rosa Lima:

16/09/2010 00h47min - Priscila Rosa Lima

Diante da desilusão do amor

Compreendo a sua dor

Estou aqui para dizer-te

Que talvez não fosse amor

E assim, melhor que acabou.

 

Lindos versos poeta! Você tem uma grande sensibilidade. Parabéns! Grande abraço


Para o texto:
INDRISO - Tristeza (T2500136)

Publco interação da poetisa LUAMOR

17/09/2010 13h40min - Luamor

Em versos na tua pele desenho meu amor

Poesia me faz ter esperança num amor maior

Na melodia dos desejos desfaleço no teu beijo

Receba o meu verso todo paixão

Permita-me habitar o seu coração

 

Para o texto: INDRISO - Tristeza (T2500136)


ansilgus
Enviado por ansilgus em 15/09/2010
Reeditado em 17/09/2010
Código do texto: T2500136
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
ansilgus
Recife - Pernambuco - Brasil
1658 textos (334707 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/19 10:06)
ansilgus