Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Praticamente uma freira muçulmana

Vishtaspa acompanhou Frederico, num camelo, até a cidade com casas de Adobe e seu pai, Pourshaspa, pensou no significado dele ter nascido sorrindo e não ter se queimado na fogueira quando caiu e saiu da Suíça e da França. Muito instrutivo, mas não precisa trocar de nome, porque tanto faz, limitou a superação nos rebanhos dos Estados e tornou escravos das expectativas, das opiniões, vivendo sob o fantasma da culpa, da infelicidade e da dissimulação do conflito entre essência e aparência e da batalha sangrenta consigo mesmo sem solução. Conheceu Zyka, praticamente uma freira muçulmana, que seguia pela linha de Abraão, Moisés ou Jesus (dependendo da hora) porém mais próxima de Ariadne (confusa entre adorar um ou outro) do mesmo que observa o mundo, sem definir-se como dualista e sim, da série do n na n potência, mas submetidos a algum cria-Dor qualquer: com talento, com ornamento e sem esconderijo. Mas Foucault tinha razão: o séculos serão mesmo deleuzianos.
LeFranKlin
Enviado por LeFranKlin em 16/08/2018
Reeditado em 19/11/2019
Código do texto: T6420616
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Sobre a autora
LeFranKlin
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
150 textos (1393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/01/20 22:15)
LeFranKlin