Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VÓ JUREMA e O CAFÉ COADO NA CALCINHA

Maria das Dores de Jesus, vizinha de Vó Jurema, tinha um marido garanhão. Pegador.
Com medo de terminar o casamento, ela soube de uma simpatia muito popular entre o povo de “dantes”. Segundo a crendice, quando a mulher queria ter domínio sobre o parceiro, bastava coar o café na calcinha e dar pra ele tomar. Dito e feito, Das Dores seguiu as recomendações, fez a “armadilha” e deixou o garrafa térmica com café sobre a mesa de cozinha e saiu de casa para visitar a mãe.
Na hora do café da tarde, na casa dela, apareceu um visitante inesperado que acabou tomando café junto com o seu marido.
O marido continua garanhão como sempre foi.
O que Das Dores não consegue entender é por que o mendigo que mora debaixo da ponte da BR está sempre seguindo "ela" pelas ruas do bairro, a lhe devorar com os olhos?
Jonas De Antino
Enviado por Jonas De Antino em 21/02/2018
Código do texto: T6260304
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jonas De Antino
Cajati - São Paulo - Brasil, 54 anos
667 textos (10021 leituras)
5 e-livros (99 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/19 03:31)
Jonas De Antino