Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HOMENAGEM A SANTOS DUMONT (1873-1932) - PAI DA AVIÃO BRASILEIRA e Biografia de MACHADO DE ASSIS - UM ESCRITOR NA PERIFERIA DO CAPITALISMO: Os Sorrisos de Dom Bosco

STIVE MORGAN - Ice And Fire (Music Video)
https://www.youtube.com/watch?v=KOmXpZumkxM

Aparece neste clip acima o 14 BIS, entre os 4:40 a 5:47,
cujo piloto é "Alberto Santos Dumont (1873-1932).

______________

Santos Dumont (1873-1932) foi um inventor brasileiro. "O pai da aviação". Com o "14-Bis", executou, em Paris, o primeiro voo em um aparelho mais pesado que o ar.


Por Dilva Frazão

Santos Dumont (1873-1932) foi um inventor brasileiro. "O pai da aviação". Com o "14-Bis", executou, em Paris, o primeiro voo em um aparelho mais pesado que o ar.

Este mineiro nasceu na Fazenda Cabangu, em João Gomes, hoje cidade com seu nome.Nasceu no dia 20 de julho de 1873 e faleceu

Estudou no Colégio Culto à Ciência, em Campinas, depois no
Instituto dos Irmãos Kopke e no Colégio Morethzon, no Rio de Janeiro.

Seu sonho, desde criança, era criar um aparelho que permitisse
o homem voar controlando seu próprio curso.

Passou a adolescência lendo Júlio Verne, observando os pássaros
e estudando sua constituição física.

Em 1892, após seu pai adoecer e adiantar parte da herança aos filhos, Dumont mudou-se para Paris e começou a oportunidade de construir
as próprias aeronaves.

Lá, ele fez contato com baloeiros, como Albert Chapin, que viria
a se tornar mecânico de seus inventos.

Em Paris, Santos Dumont se aprofundou nos estudos, principalmente em mecânica e no motor de combustão, pelo qual se apaixonou
à primeira vista.

Seu primeiro Balão, o “Brasil”, com apenas 15 kg ganhou altura,
mas dependia do vento para se movimentar.

A dirigibilidade era o que realmente interessava a Santos Dumont
e as pesquisas continuaram.

Depois de muitos estudos, mandou construir o "nº 1", primeiro de uma série de "charutos voadores" motorizados.

No dia 20 de setembro de 1898, sob o comando do inventor, o balão subiu aos céus, chegando à altura de 400 metros e retornando ao mesmo ponto de partida.

Construindo diversos balões sucessivamente e realizando experiências, Santos Dumont foi desenvolvendo os mistérios da navegação aérea.

O balão "Nº3" já possuía um motor a gasolina.

Contornando a Torre Eiffel

Em 1900, o milionário francês Deutsch de la Meurthe lançou um desafio aos construtores de dirigíveis: "Aquele que conseguir partir do Campo de Saint-Cloud, fazer à volta a Torre Eiffel e voltar ao ponto de partida em 30 minutos, ganhará 100.000 francos".

Após tentativas com cinco dispositivos – incluindo o dirigível nº 5, cujo voo terminou em um acidente que quase lhe tirou a vida, Dumont cumpriu a missão em 1901, pilotando o balão "nº 6", com um motor de 16 HP, deu a volta à Torre Eiffel.

Ao ganhar o Prêmio Dustche, distribuiu metade entre seus mecânicos
e auxiliares e a outra metade Santos Dumont destinou aos necessitados.

O balão "nº 7", que foi projetado para corrida, nunca chegou a competir, pois não tinha concorrente. O "nº 8" não existiu.

Com o "nº 9", Dumont começou a transportar pessoas nos voos que fazia. Uma de suas passageiras era a cubana Aída de Acosta, que se tornou a primeira mulher no mundo a voar.

De tanto cruzar os céus de Paris com o número nove, recebeu o apelido de "Le Petit Santos".

O "nº 10", maior que os outros, foi denominado "um dirigível ônibus", pelo próprio Santos Dumont.

O 14 Bis

Com o "14 Bis", uma "aeronave mais pesada que o ar", o brasileiro cumpriu alguns desafios em exibições públicas nos arredores de Paris. No dia 23 de outubro de 1906, realizou um voo de 60 metros.

O segundo desafio se deu no dia 12 de novembro de 1906, quando
o "14 Bis", com um motor de 50 cavalos de potência, partiu do Parque de Bagatelle e subiu a uma altura de 6 metros, percorrendo 220 metros, tendo como testemunha os membros da comissão do Aeroclube da França.

Em 1908, Santos Dumont constrói o "Demoiselle", cujo desenho serviria de modelo a todos os projetistas que se seguiram. Tudo nela era obra de Dumont, inclusive o motor. Em 1910, na primeira exposição da Aeronáutica realizada no Grand Palais de Paris, o "Demoiselle" foi um sucesso.

Ainda em 1910, Dumont encerrou sua carreira. Passou a supervisionar as indústrias que surgiram na Europa. Doente, resolve voltar ao Brasil.

No dia 8 de dezembro de 1914, ao ver seu invento ser usado para bombardear a cidade de Colônia, se decepciona.

No Brasil, sua tristeza aumentou quando o aeroplano foi usado durante a revolução de 1932 em São Paulo.

Com esclerose múltipla e depressão, se suicida em um hotel no Guarujá.

Alberto Santos Dumont faleceu no Guarujá, São Paulo, no dia 23 de julho de 1932.

Deixou dois livros: "Dans-L'air" ou "No Ar" (1904) e "O que Vi e o que Nós Veremos" (1918).

Veja as biografias:

Nikola Tesla (1858-1943) foi um inventor austríaco que deixou importantes con...

João Gutenberg (1396-1468) foi inventor alemão. O pai da imprensa. Foi o pri...

Sir Richard Arkwright (1732-1792) foi um inventor e industrial têxtil inglês...

Thomas Edison (1847-1931) foi um dos maiores inventores da humanidade. Sua ma...

Johannes Gutenberg (1396-1468) foi um inventor alemão, o primeiro a usar a pr...

Alexander Graham Bell (1847-1922) foi um cientista escocês, inventor do telef...

Samuel Morse (1791-1872) foi um inventor norte-americano. Criador do primeiro...

Nicolas-François Appert (1749-1841) foi um inventor e industrial francês. Foi...

Henry Ford HenryFord (1863-1947) foi um empresário norte-americano, o fundador da Ford M...

Monteiro Lobato (1882-1948) foi escritor e editor brasileiro. "O Sítio do Pic...

Última atualização: 26/06/2018.
____________________________

Biografia de Santos Dumont

O célebre brasileiro Alberto Santos Dumont foi um cientista,
inventor, esportista e aeronauta que teve a oportunidade de ser
um dos inventores do avião.

Quem foi Santos Dumont?

Nascido em Minas Gerais na antiga cidade de Palmira que depois se tornaria Santos Dumont em sua homenagem em 20 de julho de 1873 era filho de um fazendeiro próspero e de família nobre.

Seu pai foi Henrique Dumont e sua mãe a senhora Francisca de Paula Santos. A família de Santos Dumont se mudou de Minas Gerais para uma fazenda adquirida em Ribeirão Preto São Paulo que se tornou
a maior de produção agrícola do Brasil.

https://biografiaresumida.com.br/biografia-santos-dumont/

Morte de Santos Dumont

O mesmo morreu sem deixar filhos e um fato curioso é que quando médico legista cuidava de seu corpo após o seu suicídio retirou seu coração e o conservou em formol.

Hoje o coração de Santos Dumont está exposto no Museu
da Força Aérea.

Frases de Santos Dumont

“As invenções são, sobretudo, o resultado de um trabalho teimoso.”

“O que fiz foi muito simples, transferir as pessoas de um ponto para o outro e não retornar ao ponto de partida.”

“A atmosfera é o nosso oceano e temos portos em toda a parte!”

“Sempre acreditei que o inventor deve trabalhar em silêncio;
as opiniões estranhas nunca produzem nada de bom.”

“O inventor, como a natureza de Linneu, não faz saltos;
progride de manso, evolui.”

Não se espante com a altura do voo.
Quanto mais alto, mais longe do perigo.

Quanto mais você se eleva,
mais tempo há de reconhecer uma pane.

É quando se está próximo do solo
que se deve desconfiar.

Gostou da biografia de Santos Dumont?

Então compartilha já este conteúdo
com seus amigos
nas redes sociais
e deixa também
sua avaliação
nas estrelinhas abaixo.

clique nas estrelinhas e faça sua avaliação positiva,
adquira bons livros, escolha boas leituras,
isso faz a diferença em sua vida.

4.9 (97.27%) 22 votes

Leia Mais →

https://biografiaresumida.com.br/biografia-santos-dumont/

Leia Mais → https://biografiaresumida.com.br/biografia-santos-dumont/

_________________

Biografia de Machado de Assis

O carioca Joaquim Maria Machado de Assis, conhecido apenas por Machado de Assis deixou um legado cultural, literário e intelectual na história brasileira.

Nascido no Rio de Janeiro em 21 de junho de 1839 – filho de José Francisco Machado de Assis que era pintor de paredes e descendente de escravos e dona Maria Leopoldina Machado, uma lavadeira.

O grande patrono da literatura brasileira não teve como empecilho para seus estudos as dificuldades que enfrentaria e nem o vitimismo. Em sua formação cultural foi escritor, dramaturgo, jornalista, poeta, contista, historiador e profundo estudioso.

Embora suas condições fossem poucas e nunca conseguiu fazer uma universidade o escritor lutou para chegar à alta sociedade carioca. Machado de Assis foi um autodidata aprendendo pouco a pouco e lendo muito.

Biografia Machado de Assis Chamado de Machadinho ele vendia doces para ajudar a família e entre uma parada e outra aprendia francês, tendo, não muito depois, traduzido um romance do célebre escritor Victor Hugo. O futuro escritor também estudou Alemão e aprendeu de maneira brilhante.

⇒   Biografia de Lygia Fagundes Telles
No ano de 1855 com apenas 15 anos o jovem teve seu primeiro poema publicado em uma revista. Se tratava do poema Ela publicado na Revista Marmota Fluminense. Tornou-se rapidamente célebre com seus livros e publicações em jornais e revistas. Machado de Assis foi revisor de revistas, jornais, também foi colunista e amigo de grandes intelectuais.


 
Em sua carreira de escritor a obra Machadiana é dividida em duas fases sendo a primeira uma sequência da escola Romântica. Já na segunda fase de sua obra ele inaugura o Realismo ao publicar Memórias Póstumas de Braz Cubas.

Na vida pública Machado de Assis foi primeiro oficial da Secretaria de Estado do Ministério da Agricultura, Oficial da Ordem da Rosa – após decreto imperial e Diretor Geral do Ministério da Viação. Um dos momentos mais importantes da história de Machado de Assis ocorreu quando juntando-se a outros escritores e intelectuais fundou a Academia Brasileira de Letras (ABL) e, se tornando o presidente por unanimidade.

⇒   Biografia de Manuel Bandeira
Foi casado com Carolina Augusta Xavier de Novais e não tiveram filhos, mas um amor intenso e que duraria até a morte de Carolina com 70 anos, deixando Machado abalado e depressivo.

O escritor morreria aos 69 anos de uma úlcera cancerosa na boca.

5 (100%) 30 votes


Leia Mais → https://biografiaresumida.com.br/biografia-machado-de-assis/

https://biografiaresumida.com.br/biografia-machado-de-assis/
___________________________

Os Sorrisos de Dom Bosco
livro de espiritualidade e hagiografia católica

Pe Luis Chiavarino

https://www.estantevirtual.com.br/livros/pe-luis-chiavarino/os-sorrisos-de-dom-bosco

______________
J B Pereira e https://www.ebiografia.com/santos_dumont/
Enviado por J B Pereira em 07/09/2018
Código do texto: T6441641
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2304 textos (1291185 leituras)
14 e-livros (92 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/19 14:57)
J B Pereira