Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

“Padroeira” em vez MADROEIRA? – É machismo?


Primeiro, vejamos este parágrafo reproduzido de um blog cujo proprietário é de Portugal.

Literalmente, está lá escrito o seguinte:

//
Vamos, então, neste terceiro dia, voltar a aprender com Maria. Nesta manhã, em que de novo aqui estamos a «novenar», com Ela vamos aprender a rezar. É que, na Sua humildade e discrição, Maria desponta como mestra de oração. O objectivo é que, em cada dia, rezemos como Maria. É bom rezar, mas não é bom rezar de qualquer maneira. Aprendamos, por isso, com a nossa Mãe e «Madroeira». Que Ela nos ensine a bem rezar a vida inteira.
\\
Confira em: https://theosfera.blogs.sapo.pt/em-cada-dia-rezemos-como-maria-terceiro-3679064

::::::::::::::::::::::
Vejamos agora um texto promocional que remete a um estudo detalhado, que não será reproduzido aqui por evidentes circunstâncias de direitos autorais. Mas, a chamada para o trabalho acadêmico está em parte reproduzida (bem curtinha — não vai cansar a quem ler esses três parágrafos).

ASPAS abertas
//
O estudo foi realizado no município de Palhano-CE, e é válido salientar que desde a década de 30 do século XX que a Comunidade Católica venera a Imaculada Conceição como sua Padroeira, na sede do município, se estendendo a todas as comunidades. "Essas festas, já completamente controladas pela igreja, marcavam significativamente a autoridade do padre em todas as atividades religiosas..."(Zaluar, 1983: 65).
"O catolicismo brasileiro nasceu e se desenvolveu sob a proteção e a dependência do padroado português. Este aspecto histórico que ficou inalterado ao longo dos três séculos do período colonial, conferiu ao catolicismo brasileiro uma conotação particular: ele permaneceu, sobretudo, leigo, com um caráter claramente medieval" (REESINK ,1977:127).
(..)
A técnica para coleta dos dados se deu por entrevista utilizando como instrumento um roteiro semiestruturado, realizadas com fiéis. O estudo avalia os aspectos relacionados à troca da palavra Padroeira por Madroeira. Discussões entre a mudança de nome, o que houve foi divergência de opiniões, porém, durante a liturgia observava com clareza a dificuldade de aceitação da palavra Padroeira por Madroeira.

\\ ASPAS fechadas para esse trecho da defesa de tese que pode ser lida na íntegra em:
https://www.webartigos.com/artigos/festa-da-padroeira-ou-madroeira/146480

::::::::::::::::::::::
Comentando aqui, o Tex.

Esse conteúdo acima é uma pesquisa séria, ficando facultado a cada um de nós a prerrogativa de entendimento sobre essa questão linguística — quanto a ser ou não machista, essa tradição (de se dizer "padroeira", em vez de "madroeira").








Tex Rocketann
Enviado por Tex Rocketann em 30/11/2020
Código do texto: T7123978
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Tex Rocketann
Recife - Pernambuco - Brasil, 61 anos
1196 textos (28716 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/05/21 00:24)
Tex Rocketann