Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


SEM FAZER ALARDE
MOTE
Aos fins de tarde,
ele aparecesse soprando
sem fazer alarde,
espalhando sua música.
Maria Antonia Nascimento Pinto
 
GLOSA
Aos fins de tarde,
exímia poetisa
pediu-me, em sigilo: - Guarde
meus escritos tão belos como Monalisa.
 
À sombra de uma velha figueira,
ele aparecesse soprando
dócil como uma jovem trigueira,
momento a ficar deslumbrando.
 
O amor, não o retarde,
permita à amada curti-lo,
sem fazer alarde,  
mas, a amigos, possa transmiti-lo.
 
Com uma composição formidável
e postura clássica, 
foi, graciosa e amável,
espalhando sua música.

 
Ilda Maria Costa Brasil
Enviado por Ilda Maria Costa Brasil em 30/11/2019
Código do texto: T6807511
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Ilda Maria Costa Brasil
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
2310 textos (121603 leituras)
6 e-livros (1453 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/09/20 14:32)
Ilda Maria Costa Brasil

Site do Escritor