Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O BAILE DOS AZARADOS

O BAILE DOS AZARADOS

O baile no Céu -- mais um -- estava animado pois Deus, sendo brasileiro, adorava uma farra. Nem no "inferno", digo, n Brasil seria melhor mas o Senhor dos Exércitos já prevenira o porteiro celeste sobre o urubu malandro.
-- "Pedro, olho vivo naquele traste, que vive entrando de graça nas minhas festas, nada de moleza" !
Mal acabara de falar e lá vinha o urubu todo suado e carregando enorme caixa nas costas.
-- "Per'aí, sujeitinho... vais aonde" ?!
-- "Vou só ali no banheiro, volto num instante, "Dom Pedrito" !
-- "Nem pensar, ô figurinha difícil... só pagando" !
-- "Mas, eu 'tô apertado (e cruza as pernas), tenha compaixão" !
-- "São ordens do Chefe, se não pagar ingresso não entra" ! Que raios de caixa é essa, ninguém vem pra baile com isso" ?!
-- "Ah, é o meu "Stradiordinárius", um violoncelo que foi do meu bisavô, está na família há gerações. Vou tocá-lo na Banda do baile hoje, podes crer" !
-- "Como é, doutor Malandro... vais pagar ou vais voltar" ?!
Pagou contrariado e foi pro mictório com a tal caixa. Chegando lá, abriu a caixa, afrouxou as cordas do violoncelo e tirou o sapo "Safado" todo dolorido de dentro dele.
-- "Entramos, Safado, acerte logo as contas, não sei quanto tempo vais ficar no baile... aliás, nem eu" !
-- "Pô, que raios de amigo é esse, que não confia nos outros" ?
-- "Deixe de "papo" e acerte logo o meu, é o trato" !
Saíram juntos do banheiro, o Safado de roupa nova toda camuflada, presente do filho do presidente do lago Paranoá... não deu 15 minutos e os seguranças agarraram o sapo inconveniente, escarrando a toda hora, além de "xavecar" senhoras e senhoritas:
-- "Gostosa, gostosa, gostosa" !
Ao ver o urubu lépido e faceiro, gritou desesperado:
-- "Sai pra lá, Eduardo, nem te conheço" !, resmungou o ururbu.
Jogaram o sapo "na rua", ou melhor, na nuvem mais próxima mas, gordo feito anta, acabou despencando... Pedro informou ao Criador o acontecido, que retrucou:
-- "Veja as fitas de vídeo do banheiro, quero saber como esse cururu nojento entrou no meu baile" !
Viram estupefatos o "arranjo" do Malandro e o Senhor deu ordem para expulsar também o Urubu, que desceu feito um foguete à procura do amigo. Lá pela metade da queda o localizou e cedeu-lhe as costas para amenizar a descida. Em vão, o sapo pesava muito, os 2 iriam morrer se continuassem unidos. Malandro deu uma cambalhota com salto mortal carpado duplo e o Safado saiu das costas do urubu, indo em direção às rochas.
-- "Sai da frente pedra maldita ou te esmigalho" !
-- "Pode vir quente, querido, que eu estou fervendo" !, retrucou a Lava recém-saída de um vulcão em erupção. Safado esborrachou-se nela e foi encoberto por mais lava !
     *****     *****     *****

Quarenta mil anos se passaram, quando cientistas escavando rochas encontraram o fóssil intacto do "Sapus Saphadus" que -- segundo lendas -- falava e assobiava. Foi a descoberta do ano, com reportagens internacionais e laboratórios tentando reproduzir via Biogenética aquele ser mitológico. O presidente do Brasil adotou-o como símbolo, afirmando que lembrava o povo, "sempre de 4" perante o Poder. O dono do terreno onde o acharam, "Zeca Urubu", declarou que teve um sonho na noite anterior e que, nele, um ancestral seu dialogava com o tal sapo.
O local virou espaço de visitação e dizem que quem toca a lava de onde foi retirado começa a falar várias línguas e pode acabar conseguindo emprego em Brasília ou até virar embaixador nos EUA, basta saber coaxar em Inglês... e os milagres não param !
     "NATO" AZEVEDO (em 11/out. 2019, 20hs)
NATO AZEVEDO
Enviado por NATO AZEVEDO em 15/10/2019
Código do texto: T6770492
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
NATO AZEVEDO
Ananindeua - Pará - Brasil, 67 anos
892 textos (14352 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/11/19 01:10)
NATO AZEVEDO