Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DEPRESSÃO

Clichê, só sabe quem vive
E é real, a dor é real
O clichê é real, e é um problema real
Mal do século? Talvez
E os motivos? Vários, os mais variáveis possíveis
Na verdade, nem é UM motivo, são vários
Um misto deles, uma mistura amarga
E se sentir impotente de viver o simples
Não saber responder as decisões comuns
Algo como o congelamento
Nos tomamos de gelo e nada mais faz se importar
E junto ao gelo, vem a relativização das coisas, e tudo vai perdendo o sentido
Levantar, comer, dormir, tomar banho, passear, trabalhar, interagir, se torna tudo banal, impróprio, sem sentido algum, tanto faz, tanto fez
E assim o mundo vai congelando, paralisando, perdendo as cores, os sabores, os prazeres
Porém junto ao gelo e a escuridão, vem a dor e por todas as misturas de dores, não sabemos dizer onde dói, dói tudo
A dor é tão intensa e aguda que só sentimos impotência
O gelo, a falta de cor, e de luz, cega, não a visão dos olhos, cega a alma
Não distinguimos a dor e passamos a seremos amargos, muitos conseguem fingir, e fingem bem, se tem uma coisa que o ser humano é bom é em fingir
Ouso dizer inclusive que somos os únicos seres capazes de mentir
E fazendo um looping da vida, todo o mal se inicia da mentira, nas respostas mal dadas, nas relações mal resolvidas e na terrível falta de comunicação
As pessoas simplesmente não sabem se comunicar, e isso é desesperador
Em um análogo, podemos comparar a velocidade e a quantidade de tecnologia nas informações e na nossa péssima qualidade em se comunicar interpessoalmente
As pessoas não conversam mais, apenas algumas trocas de informações
Falta diálogo, contato físico, olho no olho, abraços, sorrisos
As informações são inúteis se não existe comunicação
Pela quantidade de informação, temos a sensação de saciedade, quando na verdade estamos vazios
Sabemos sobre tudo, e na verdade não sabemos de nada, sequer entender o outro, ou se fazer entendido
Tampouco detectar a necessidade de ajuda
Por outro lado, preconceito, está incrustado nas profundezas do nosso DNA, se não por um motivo tem por outro, todos
E pela falsa sensação de saber tudo, somos donos da verdade
Quando imersos na dor, no gelo, no vazio, existe algumas saídas alternativas, na inútil tentativa de se preencher
As saídas são as mais variadas e contestadas possíveis, algumas funcionam, outras, nem tanto
Até que um dia, o desespero chega ao FIM.

Thiago Martins, em 03 de julho de 2020
Thiago Rocha Martins
Enviado por Thiago Rocha Martins em 03/07/2020
Código do texto: T6994631
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Thiago Rocha Martins
Boa Vista - Roraima - Brasil, 34 anos
60 textos (3882 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/08/20 04:37)
Thiago Rocha Martins