Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Deus salve o lítium

 Lítio é um composto químico de lítio e ânion carbonato que é usado como um estabilizador do humor no tratamento psiquiátrico de estados de mania e distúrbio bipolar. Sua obtenção primariamente é feita a partir dos minerais com conteúdo de lítio tal como o sal-gema, salina, ou o sal de lagos salgados, sendo que no Atacama, Chile, encontram-se salinas de lagos com alto teor de lítio, o qual é fragmentado, calcinado para eliminar contaminações orgânicas e tratado pelo ácido sulfúrico. Pela adição de carbonato de sódio (soda barrilha) os indesejados alcalino-terrosos são precipitados e facilmente filtrados. Com tratamento com mais álcali e com concentração, o carbonato de lítio bruto se precipita. Nesta etapa, a formação do carbonato de lítio se dá pela maior reatividade do cátion sódio com o ânion sulfato, em relação ao cátion lítio. 4% da população é bipolar. Os transtornos bipolares se iniciam com uma fase aguda de sintomas a que se segue um curso de recaídas e remissões repetidas. Remissões são frequentemente completas, mas muitos pacientes têm sintomas residuais e, para alguns, a capacidade de funcionar no trabalho é gravemente prejudicada. As recaídas são episódios marcantes de sintomas mais intensos que são maníacos, depressivos, hipomaníacos ou uma mistura de características depressivas e maníacas. Os episódios duram qualquer coisa entre algumas semanas e até três a seis meses.
Os ciclos — o tempo a partir do início de um episódio até o início do próximo — variam em duração entre os pacientes. Alguns pacientes apresentam episódios infrequentes, talvez, apenas alguns ao longo de toda a vida, enquanto outros manifestam formas de ciclagem rápida (geralmente definida como ≥ 4 episódios/ano). Apenas uma minoria alterna entre mania e depressão em cada ciclo; na maioria, um ou outro predomina em alguma extensão. Pacientes podem tentar ou cometer suicídio. Estima-se que a incidência ao longo da vida do suicídio em pacientes com transtorno bipolar seja pelo menos 15 vezes maior do que na população em geral. Os pacientes maníacos podem ficar incansáveis, excessiva e impulsivamente envolvidos em diversas atividades prazerosas com alto risco (p. ex., jogos, esportes perigosos, atividade sexual promíscua) sem crítica sobre o possível risco. Os sintomas são tão graves que os pacientes não podem desempenhar seus papéis primários (ocupação, escola, tarefas domésticas). Investimentos insensatos, farras caras e outras escolhas pessoais podem ter consequências irreparáveis. Pacientes em episódios maníacos podem usar roupas exuberantes, extravagantes ou coloridas e frequentemente têm posturas autoritárias com fluxo de fala rápido e sem interrupções. Os pacientes podem fazer associações pela sonoridade (novos pensamentos são desencadeados pelo som das palavras e não pelo significado). Distraídos com facilidade, os pacientes podem constantemente mudar de um tema para outro ou de uma empreitada para outra. Entretanto, eles tendem a acreditar que estão em seu melhor estado mental. Perda da crítica e aumento na capacidade de atividade, muitas vezes, acarretam comportamentos intrusivos, podendo ser uma combinação perigosa. Disso resultam atritos interpessoais que podem levar os pacientes a sentir que estão sendo tratados injustamente ou perseguidos. Como resultado, os pacientes podem se tornar um perigo para si mesmos e para as outras pessoas. A atividade mental acelerada é experimentada como uma corrida de pensamentos pelos pacientes e é observada como fuga de ideias pelo médico.
Mania psicótica é a manifestação mais extrema, com sintomas psicóticos que podem ser difíceis de distinguir da esquizofrenia. Os pacientes podem ter delírios extremamente grandiosos ou persecutórios (p. ex., de ser Jesus, de ser perseguido pelo Federal Bureau of Investigation [FBI]), às vezes, com alucinações. O nível de atividade aumenta marcadamente; os pacientes podem correr e gritar, xingar ou cantar. A labilidade de humor aumenta, com frequência, com irritabilidade crescente. Delirium completo (mania delirante) pode surgir, com perda completa do pensamento e comportamento coerentes, portanto DEUS SALVE O LÍTIO!!!
LeFranKlin
Enviado por LeFranKlin em 17/10/2019
Reeditado em 14/11/2019
Código do texto: T6772207
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Sobre a autora
LeFranKlin
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
122 textos (1018 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/19 19:26)
LeFranKlin