Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ao Sabor do Vento
 
VOCÊ não precisa estar consciente para aprender na vida. Muitas vezes leva-se anos para você absorver uma lição, que não raro é o contrário do que você esperava. Tem a ver com crescimento, tem a ver com estrada. É o que costumo chamar de "experiência camuflada". Geralmente, nos grandes aprendizados o arco-íris já substituiu a tempestade em nossa mente. 

     Essa experiência camuflada acontece porque o aprendizado é algo natural no ser humano. Ele aprende fazendo o certo, o errado, o bem, o mal, experimentando o ruim ou o bom. Às vezes quando menos se pensa, quando menos se tem atenção, mais se está aprendendo. E é aquele aprendizado que não dá margem de erro, porque se condensa aos poucos, até cair a ficha. Aquela ficha que cai, aquele momento em que entendemos algo, vem sendo condensado ano após ano em  registros do nosso subconsciente.  É como a criança que brinca sem medo de cair; se ela de fato visse o perigo, a brincadeira perderia muito, e consequentemente o seu aprendizado também. Tem que ter sido "bobo" um dia, "ingênuo"... Tem que se ter passado por esse branco que colorimos sem se preocupar com as matizes. Porque aquilo que fazemos "sem notar" será importante naquilo que fizermos conscientes mais tarde. Percebe-se aí a importância da infância brincar. E isso não é uma brincadeira.

     A tão sabida e esperada consciência muitas vezes pode tornar a nossa visão mais nebulosa que antes. A expectativa que ela gera, o automatismo do reflexo e os olhos inquietos sem se atentar a um único ponto momentâneo pode nos tirar a pureza que cada momento pede. E assim, a vida "fabricada" pode parecer arquitetonicamente bem montada, mas talvez lhe falte o sabor devido do proveito. A experiência plenamente consciente poderia frustrar o nosso próprio aprendizado. É como preocupar-se tecnicamente com uma composição artística em seu estágio criativo: pode acabar tirando a alma da obra. 

     Mas que plenitude seria essa? Que previsões ela pode nos dar? Poderíamos, de fato, confiar na página pautada a que ela se antecipa? É provável que não. Por isso a caneta, não o lápis; você não poderá apagar para reescrever. Por isso a página totalmente branca do seu dia. Cada margem lateral enxergada pode ser uma armadilha adestradora que vai tirar-te a maturidade do aprendizado. Curta o caminho, o destino deve ser curtido quando chegar a ele. E qual é ele? Ninguém pode saber. Ele será composto pelos caminhos a que você se propor. Da experiência de hoje, só saberá amanhã. Esse é o grande barato!
 
Andre Leonardo
Enviado por Andre Leonardo em 09/08/2019
Código do texto: T6716303
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Andre Leonardo
Guarulhos - São Paulo - Brasil
14 textos (193 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/19 23:55)
Andre Leonardo