Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cachorro Magro

Não existe uma única chama iluminando nossos mortos
Pois as luzes estão apontadas para o playground dos vivos
Ao lado do grande salão de mármore
Que transforma dor em lucro

Cachorro magro, vestes cinzas
E manto de três cores
De um lado a tranquilidade
De outro o choro de quem não aproveitou seus amores

Não sinta falta de quando alguém daqui partir
Não sinta saudades no depois
Sinta saudades todo dia quando acorda
Daqueles que ainda estão aqui

Pense que quem nos separa são compromissos e o tempo
Pense que todos que temos, não temos por sorte
Pense que a vida é breve como o vento
Entenda que o que nos afasta é o tempo e não a morte.

Não são flores abandonadas ao intempere que marcam a saudade
Não são as velhas datas comemorativas de outrora
São em prática as lições que nos deixam de humildade
E ignoradas por aquela alma que chora

Um homem pode ser feliz cortando lenha ou carregando pedras
Enquanto outro se lamenta em uma escalada sem fim em busca de sucesso e não de tempo
O homem que é sábio deixa de ser quando acredita na própria grandeza
Assim o sábio de ontem é o ignorante do amanhã
E quando a verdade lhe alcança e ele se depara com o hoje
Só lhe resta a saudade do homem que era
Se o ontem sempre parece ser melhor que o hoje
É porque não fizemos jus aquilo que chamamos de presente
E isto não é vida... é rotina.

Na rotina a gente roda a roda do mundo
Procurando sentido naquilo que não foi feito para ser explicado...
Aquilo que foi feito apenas para ser sentido
E em outros momentos... Contemplado.
Assim nesta roda agigantada do mundo
Quem realmente está perdido é o homem
E não aquele cachorro magro.
Tiago Silveira
Enviado por Tiago Silveira em 09/08/2019
Código do texto: T6716090
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Tiago Silveira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tiago Silveira
Gravataí - Rio Grande do Sul - Brasil, 32 anos
36 textos (1131 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/19 00:30)
Tiago Silveira