Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Concordo com Moisés Mendes

O dia 25 de janeiro será muito especial. Não porque é a data do nascimento de minha madrinha Nair José e da inauguração do primeiro farol da praia de Torres, ambos em 1912. Tampouco por ser o aniversário de 467 anos da cidade de São Paulo. Entretanto, tem a ver com essa última: é que, nesse dia, o governo paulista iniciará, no Brasil, a vacinação contra o coronavírus. Fará história se tudo der certo.

No dia 11 de dezembro, o jornalista gaúcho Moisés Mendes, ex-Zero Hora, publicou em seu blog texto intitulado "Agradeçam a João Doria", com o qual concordei em seu argumento central: "Hoje, todos (menos Doria) são retardatários em relação às expectativas da população. Os governadores pareciam dispostos a esperar por Bolsonaro. (...) Sem Doria, todos estariam esperando a vacina". Verdade, se teve um governador no Brasil que demonstrou tino e competência em priorizar uma saída efetiva para a pandemia, para além das necessárias políticas de isolamento social, foi Doria - pressionando, com isso, inclusive, o governo federal a se agilizar. E o elogio de Mendes ao político tucano é insuspeito, visto que sempre foi um jornalista ligado a esquerda, não ao centro, tanto que se candidatou a deputado estadual pelo PT-RS em 2018.

Da CoronaVac, vacina chinesa que será tanto comprada diretamente da China quanto produzida pelo Instituto Butantan, o Governo de São Paulo já possui quase 11 milhões de doses disponíveis, esperando a liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa. Para que isso aconteça, os dados finais acerca da terceira fase de testes no Brasil devem ser encaminhados, o que seria feito no último dia 23, mas que acabou sendo transferido para o início de janeiro. Especulações dizem que a eficácia da vacina ficará acima de 50%, o mínimo aceito pela Organização Mundial da Saúde - OMS - e pela Anvisa. Na Turquia, a CoronaVac alcançou eficácia de 91,25%, segundo análise preliminar de dados, índice que as demais vacinas produzidas no momento também vem, felizmente, alcançando. Além de Brasil e Turquia, a CoronaVac será aplicada na China e na Indonésia.

É uma notícia que traz esperança no futuro, tão necessária justo num momento em que vemos outros países - até da América do Sul - iniciarem a vacinação, enquanto o Brasil patina e se enrola no processo, dando mostras que ficaremos no fim da fila. De qualquer forma, a CoronaVac é a luz no fim do túnel mais próxima que podemos ver, nós que acreditamos na ciência e que postulamos a sacralidade e importância da vida humana. E João Doria foi quem, com seu trabalho, viabilizou essa esperança. Aguardemos o dia 25 com fé na vida, na democracia e na ciência, torcendo para que tudo dê certo e pelo melhor para nós, brasileiros.

PS - Deixo o link para quem desejar conferir a íntegra do texto de Moisés Mendes: https://www.blogdomoisesmendes.com.br/agradecam-a-joao-doria/?fbclid=IwAR3WAZonji3Vl3Z2LJOtP_CghkmuKtZylt1EnAmdXXheQOcy3ndTCijOQkQ
João Adolfo Guerreiro
Enviado por João Adolfo Guerreiro em 29/12/2020
Reeditado em 29/12/2020
Código do texto: T7147049
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
João Adolfo Guerreiro
Charqueadas - Rio Grande do Sul - Brasil, 52 anos
1066 textos (168363 leituras)
83 áudios (14241 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/03/21 22:23)
João Adolfo Guerreiro

Site do Escritor