Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AO BERNARD GONTIER. "O AMIGO DEUS" PROTEGE O BRASIL.

"O AMIGO DEUS", sua crônica Bernard.
JESUS, ÚNICO E EXCLUSIVO NORTE.

O homem só fracassará em sua organização de caráter moral se afastar-se da doutrina do Messias. E isso tem ocorrido, há porém um momento da jornada para todos em que brilha como um relâmpago de chamamento a consciência. O Deus Amigo estará sempre próximo, pois somos todos descendentes de David na genealogia de Jesus.
E somos todos filhos de um Amigo Maior, Deus.

Quando se avança no conhecimento humano mais se progride sobre a única possibilidade de evitar conflitos e gerar congraçamento plural entre os homens. Como? Abrigando-se nos ensinamentos de Jesus; respeitar, pois  o respeito ama, ouve, tolera, aceita, perdoa, edifica.

Existe Algo Maior nesse anfiteatro em que vivemos, o Deus Amigo?

Há uma ordem formal assimiladora da névoa do tempo que iluminou as mentes voltadas para a generosidade humana e se inscreveu com posteridade na caminhada da boa vontade, na alvorada da esperança onde sempre está o Nazareno.
Cristo era o Cordeiro de Deus. “Era um homem de pouco mais de trinta anos. Veio sozinho e misturou-se na multidão. Não tinha o aspecto áspero dos profetas, nem a atitude autoritária dos escribas e doutores da lei. Vestia uma túnica talar de linho branco e um manto de lã, vermelho, dos tecidos em Damasco, Magdala ou Tiro. Os cabelos, de um louro escuro, eram penteados à moda nazarena, e a barba lhe dava ao semblante reflexos de ouro antigo”, descreve Plínio Salgado em sua obra “A Vida de Jesus”, quando da chegada do Messias próximo ao Rio Jordão onde João Batista ministrava o batismo. Fitando-o João Batista estremeceu e pronunciou as célebres palavras: “Eis o Cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo”.
Nesse encontro a sublimidade do ser mais puro deixou-se batizar. pela pureza do Profeta João Batista que viu a Deus dessa forma sedutora.

Era assim Cristo, um simples, o filho de Deus que se deixou batizar apesar de exortado por João Batista que o contrário deveria acontecer.

Somos assim todos nós, filhos do Deus Amigo, que está presente em  todas as horas e lugares para aplacar nossas aflições.
Há um Deus Amigo de misericórdia e bondade que nos promete ver a Sua Face. Todo aquele que pretende ver o infinito através do prisma de seus interesses e paixões, não terá o coração limpo e não poderá contemplar a face de Deus. Nada acontece no mundo sem estar definida a única vontade que se estabelece em nada além da Lei Mosaica que cabe em dez princípios, em dez linhas, e no Filho da Nova Aliança, Jesus de Nazaré. Tudo orbita em torno dessa vontade, basta parar, pensar e observar. Estamos no centro dessa vontade.
Olhem em volta e indaguem se a humanidade não está centrada no que vigora sob a força de uma única lei, O BEM E O MAL, e QUEM fez surgir essa Lei, afastando o mal do bem?  Nada mais se concentra em força, consciência, paz na vida, e certezas a não ser NESSA LEI QUE REGE O MUNDO, A LEI DE DEUS.

E se Ele deixa ao curso do tempo surgirem turbulências, cinge-se exclusivamente para destacar como a sociedade e os homens devem se ordenar, que Ele está presente, sendo nosso exclusivo AMIGO.

Nada temos de teologia no evento desconhecido e presumido que seria a revelação que calou e tornou em silêncio Santo Tomás de Aquino, depois de concluir grande parte de sua monumental obra, inclusive a inacabada “Suma”, ao dizer que “tudo que escrevi é palha” mergulhando no silêncio até a morte. Também com Santo Agostinho, forçando-o a expor suas “Confissões” antes de encontrar definitivamente seu Deus.
Tudo por termos um Deus Amigo sobre todas as coisas, que se revela a cada um de Seu modo.
Cristo é dos puros de coração, dos bons, dos corretos, dos éticos, dos caridosos, dos mais simples também, afastados dos grandes temas, daqueles  enfim distantes de maior preparo,  mas acolhidos filialmente, mesmo os que se desviaram do caminho ensinado.
Nenhuma turbulência como a que passa o Brasil deixará de ter ao seu lado o AMIGO DEUS.
Maomé, Abraão e Moisés deixaram suas marcas, formais, expressas, escritas, Jesus não precisou deixá-la de forma comum, era Deus, veio no leito caudal da Nova Aliança confirmar a Lei de Seu Pai recebida no Monte por Moisés.

Sendo Cristo universal e mensageiro de toda a humanidade, como tal não pode ser aprisionado nem mesmo pela igreja que mandou edificar ou qualquer outra, Cristo é de todos, é amor, é mítico, magia, lenda e legenda. Em Isaías, Livro dos Profetas, Is,11,1 – 10, está a profecia que ocorreu: “Nascerá uma haste do tronco de Jessé e, a partir da raiz, surgirá o rebento de uma flor; sobre ele repousará o espírito do Senhor: espírito de sabedoria e discernimento, espírito de conselho e fortaleza, espírito de ciência e temor de Deus; no temor do senhor encontrará ele seu prazer. Ele não julgará pelas aparências que vê nem decidirá somente por ouvir dizer; mas trará justiça para os humildes e uma ordem justa para os homens pacíficos; fustigará a terra com a força de sua palavra e destruirá o mal com o sopro dos lábios. Cingirá a cintura com a correia da justiça e as costas com a faixa da fidelidade.”

Em algum momento a Justiça é feita e o DEUS AMIGO é o norte.
O tempo futuro de paz e boa vontade encontrará com toda a certeza O DEUS AMIGO de que você fala e se fez presente em todas as passagens listadas em sua memorável crônica a lembrar SUA PRESENÇA.
O DEUS AMIGO está abençoando o Brasil, basta ver o que vem acontecendo com todos aglutinados contra um só, aquele que quer limpar e é limpo, sem comparações, obviamente, o mesmo que aconteceu com seu FILHO JESUS.

Ninguém terá força para amordaçar, tornar muda a verdade, calar a realidade como faz a mídia, esconder e subverter números da indignação e irresignação. Por quê? Por existir um DEUS AMIGO que surge em algum momento. Ele só espera esse momento, que chegou.
Celso Panza
Enviado por Celso Panza em 14/09/2018
Reeditado em 14/09/2018
Código do texto: T6448295
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Celso Panza
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
2324 textos (167762 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/18 01:46)
Celso Panza