Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AINDA NÃO É TARDE!...

E porque digo isso? Devido o fato de ainda estar vivo. E isso, já é motivo mais do que suficiente para lutar. Num país onde desde cedo se aprende que tudo é a base da luta, quem não sofre não merece, e se por um acaso não conseguir, faça como o slogan do governo federal, tente outra vez.
É fácil falar quando está de fora. Mas cá entre nós. Qual brasileiro que não sofre? Desde sua concepção já é um sofrimento, talvez única sensação boa, foi de seus pais na hora do orgasmo. Provenientes de um acaso qualquer, ou uma satisfação pessoal sem compromisso e comprometimento com as demais responsabilidades que trazem com o ato em si. Pois na terra do carnaval folia e gandaia não pode faltar o principal, o prazer da carne.
E por essas e outras, com apoio condicional do governo para tal folia. Que a taxa de crescimento vem aumentando catastroficamente. Já não bastasse a vida ser difícil, com milhares a caminho torna-se Impossível. Tá ai uma palavra que resume bem a vida dos brasileiros.  Impossível é o caminho de mais um ser que sem saber faz parte de um numero que não para de crescer.
E sobre esta grande parcela, se esconde a triste realidade vista superficialmente nas favelas ou no sertão do agreste. Não estou aqui desmerecendo a população destes lugares, pelo contrario. Estou apenas falando sobre fatos reais sem mascara, sem mídia.
Pois não estou a serviço de ninguém, a não ser da minha livre consciência. Que por incrível que pareça se escandaliza cada dia que passa o que vem sendo falado, debatido e mostrado nos noticiários que na verdade só veem seu próprio umbigo e mais nada.
É duro em um País onde se mostram grandes entendedores de futebol, programas semanais fúteis e o maior lixo de todos os tempos, Big brother Brasil. O que devemos esperar?
Somente com muita fé para que o milagre possa acontecer. Mas, até lá temos que nos conduzir pelo caminho longo e incerto de pessoas que não enxergam a realidade que
Está em sua frente.
Como diz na escritura. Um cego guiando outro cego. No caso do Brasil, foliões de cegos guiando outros foliões de cegos. Aonde isso vai parar? Aonde isso vai nos levar?
Ainda não é tarde. Enquanto houver chance, usarei de todas as formas para poder nem que seja um pouco mudar. Talvez a sua ou a minha maneira de se pensar. Em todos os casos, estou fazendo minha parte. A semente já foi lançada, espero que fecunde tão rápido quanto foliões ansiosos em festas promovidas pelo governo para seu bem prazer. Será que causara algum efeito? Daqui alguns anos verão o resultado.
Sandro Sansão
Enviado por Sandro Sansão em 06/03/2012
Reeditado em 29/04/2012
Código do texto: T3539353
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sandro Sansão
Miracatu - São Paulo - Brasil
893 textos (36796 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/19 11:37)
Sandro Sansão