Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUE AMA CUIDA! VAMOS CUIDAR?
POR JOEL MARINHO

A mensagem que trago a ti

Na verdade é um alerta
Para toda a humanidade
Olhe ao redor, fique esperta
Não queira espantar o ladrão
Se deixas a porta aberta.
 
Buscamos desenvolver
Nossas tecnologias
A todo custo queremos
Uma nova mordomia
E tratamos a natureza
Com a maior covardia.
 
Jogamos lixo nos rios
Envenenamos os animais
Quando chove e enche tudo
Reclamamos até demais
Culpamos Deus e o mundo
E a nós culpamos jamais.
 
Sempre a culpa é do outro
Governador e prefeito
Nem lembramos da sacola
Lá está nosso defeito
Descartamos em um córrego
Jogamos de qualquer jeito.
 
Pesquisas nos tem mostrado
Quantos animais tem sofrido
Fizemos do fundo do mar
Um lixeiro bem sortido
Com tantas garrafas pets
Os animais tem morrido.
 
Os discursos são os mesmos
Foi só um papel de menta
Que mal afinal tem isso
Nossa natureza aguenta
O cérebro do indivíduo
Pensa menos que uma jumenta.
 
Outro diz eu só joguei
Por culpa do meu vizinho
Se ele joga eu também jogo
Eu não vou limpar sozinho
E assim se acumula
Tanto lixo em nosso caminho.
 
Daqui a pouco o planeta
Virará imenso lixeiro
E nós fuçando, tais porcos
Pra ver quem chega primeiro
Do outro lado da vida
Nesse lixão desordeiro
 
O lixo vai para o rio
Que está servindo de esgoto
Fecha todos os bueiros
Deixa o ambiente morto
E quando cai o inverno
Ó seu prefeito, socorro!
 
A natureza é mãe
Mas é madrasta malvada
Ela dá a nós a vida
Mas pode nos dar porrada
Ela sempre se revolta
Quando não é bem cuidada.
 
E com esse pensamento
Observamos ao redor
Percebemos a ignorância
A cada dia pior
Não ensinamos as crianças
Para serem bem melhor.
 
Bem melhor que a geração
Que veio antes de nós
Pela falta de informações
Deixaram de ser heróis
Não cuidaram da natureza
Se tornado dela algoz.
 
Mas ainda temos tempo
Estamos a ti implorado
Venham todos, juntem-se a nós
O planeta está chorando
São lágrimas de chuvas ácidas
Que do “céu” já está pingando.
 
Somos poucos, mas queremos
A todos aqui convidar
Juntem-se ao nosso “exército”
Venham pra nos ajudar
Se não salvarmos o mundo
Salvemos o nosso lugar.
 
Se a ideia for replicada
E imprimirmos uma “guerra”
Matemos a ignorância
No esquecimento a ela enterra
Cada um faz sua parte
Então salvamos a terra.
 
Fica então o convite
Para você e seus amigos
Tomemos a consciência
Te desafio, duvido
Que venha em batalhão
Para limparmos o chão
E os nossoS rios tão sofridos.


IMAGEM DISPONÍVEL EM: https://paisefilhos.uol.com.br/familia/por-um-mundo-melhor-nescau-tira-canudos-plasticos-de-suas-embalagens/
Joel Marinho
Enviado por Joel Marinho em 26/07/2019
Reeditado em 26/07/2019
Código do texto: T6704739
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Joel Marinho). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Joel Marinho
Manaus - Amazonas - Brasil, 44 anos
718 textos (8715 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/19 05:57)
Joel Marinho

Site do Escritor