Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CANTO DO NORDESTE

Eu canto o cheiro da terra
Por que isso me apraz
Chão rachado e poeirento
Quando o verde não há mais
Canto o touro quando berra
Quando troveja na serra
Relampeia e a chuva cai.

Canto Asa Branca que vai
E o Açum Preto que chora
Quando um bom inverno cai
E quando a água evapora
Canto a seca do Nordeste
Canto o verde que reveste
Quando a seca vai embora.

Eu canto a música sonora
Na dança do pingo d’água
Sobre a lata na biqueira
Que lava e enxuga a lágrima
Canto o vermelhão pra baixo
E a velha lá no riacho
Pescando ou lavando anágua.

Na quentura dessa frágua
Canto o vermelhão pra cima
Na represa do açude
Canto a velha na cacimba
Matando a sede agachada
Depois da fome fartada
Com milho verde e manjimba.

Thiago Alves.

A Arte de Thiago Alves
Enviado por A Arte de Thiago Alves em 31/05/2018
Código do texto: T6351765
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
A Arte de Thiago Alves
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 59 anos
179 textos (12216 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/19 04:44)
A Arte de Thiago Alves