Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SANGUE DA VINGANÇA

SANGUE DA VINGANÇA,

Em Mato Dentro MG ocorreu um fato esquisito e repugnante. Duas famílias vizinhas viviam sempre brigando. Os Matosos e os Boas. Um dia Boas armou uma embocada e atirou em Matoso esse estava com o filho caçula que também levou um tiro no braço. Quando o velho Matoso estava morrendo ainda pediu ao filho que botasse a boca no buraco da bala e bebesse o sangue da vingança, para ele sempre carregar nas veias e um dia cumprir o pedido do pai. Matosinho tinha mais irmãos e irmãs que casaram e não sabiam do segredo do irmão caçula.
Matosinho mudou para outra região contou propriedade, mas não casou vivia sozinho. Certa noite de chuvarada chega um viajante molhado da chuva e pediu abrigo. Matosinho mandou o moço entrar. Era Neco filho de Boas,  a princípio Matosinho não lembrava pois os dois eram meninos na época da morte de Matoso, já passava de 25 anos.Foram conversando e Matosinho teve  a certeza de que se tratava do filho de Boas. Foi ficando com o sangue correndo nas veias.
Deu comida a Neco, mas envenenou o rapaz com um veneno forte. Cortou  a cabeça e jogou o resto do corpo no Ribeirão. Pendurou a cabeças em um local no galpão para todo dia olhar e Odiar. Passou um mês o pai procurando pro todo lugar notícia do filho e nada. Como o destino leva o algoz a culpa o velho Boas foi parar logo na casa de Matosinho sem saber de quem se tratava. Pede pouso Matosinho o reconheceu fez de conta que era um estranho. Deu comida e foram conversando. Boas pergunta se Matosinhas não tinha visto o filho passar por aquela estrada. Matosinho foi incorporando o espírito de porco da vingança e falou que sabia.
O velho ficou animado, mas não sabia que o pior estava por vir. Matosinho já começou e envenenar Boas. Morrer venenado é uma morte dolorida e triste. Quando o velho já agonizava Matosinho pegou a cabeça podre de Neco e mostrou a Boas que ainda mais o fez sofrer. Viu Boas que estava nas mãos de Matosinho que ele não conhecia. Matosinho esfregou cabeça podre e fétida cheia de bichos varejeiras e fez uma sopa despejando na boca do velho Boas que matou o pai dele.
Fez como matoso pediu vingou de forma humilhante Boas e Neco filho. Matosinho após esse dia passou a sorri. Antes Matosinho vivia com ódio o tempo todo. Morando sozinho, vingou à morte do pai e pode descansar com o dever cumprido mesmo que de maneira horripilante. Esse conto foi Silveira Bueno que contou no livro crimes e criminosos um livro antigo. Esse crime aconteceu na passagem do século XIX/ XX.

ADÃO NHOZINHO
ADÃO NHOZINHO
Enviado por ADÃO NHOZINHO em 12/10/2019
Código do texto: T6767884
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ADÃO NHOZINHO
São Raimundo Nonato - Piauí - Brasil, 64 anos
46 textos (2244 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/19 17:27)
ADÃO NHOZINHO