Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O sertanejo

  A terra sulcada de seca.
  Capa amarelada, o rosto de Zé Amaro sulcado de sol, a faca na bainha, sem reluzir. Nem uma casa em vista; calangos largados à beira das estradas ausentes.
  Tu olha pra cima e só vê o Sol, olha pra baixo e só sente o Sol, olha em frente e vê um anjo; um anjo empunhando uma espada de fogo, no meio das veias...
  Zé Amaro abriu um sorriso, com ainda menos branco à medida que o Sol ia invadindo.
  O anjo estático, a lâmina trêmula, e o homem vinha vindo...
-  Ô Enoque! Viu lá o meu jabá?- Zé inquiriu na direção do anjo.
  Zé Amaro não chegava nunca.
  O anjo escancara as asas, apaga o fogo, levanta voo e se extingue no céu; o Sol fica.
Marcello Salvaggio
Enviado por Marcello Salvaggio em 13/12/2019
Código do texto: T6818336
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Marcello Salvaggio
São Paulo - São Paulo - Brasil, 37 anos
11 textos (111 leituras)
12 e-livros (506 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/08/20 11:35)
Marcello Salvaggio