Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não traia sua namorada

[Desaconselhável para menores de 18...Ou puritanos...Ou virgens...Whatever,não diga que eu não avisei]

"We only said goodbye with words
I died a hundred times
You go back to her
And I go back to black " - Amy Winehouse - Back to Black

Dan olhou para a cama mais uma vez desejando que aquilo fosse mais facil,os cabelos negros de Justice espalhavam-se pelo travesseiro,a pele branca e nua era linda,os seios subiam e desciam ritmados enquanto ela dormia pacificamente.Dan tocou a aliança de prata na mão direita lembrando dos bons momentos.
Conhecera Justice em uma livraria,ambos procuravam o mesmo livro e tocaram sua capa ao mesmo tempo.Ele vira naqueles olhos cinzentos a chave de toda a felicidade,Justice havia baixado o olhar envergonhada e ele se sentiu como se fosse o rei do mundo.
Era fácil amar Justice,ela era calma,paciente,não era ciumenta e tinha quase os mesmos gostos talvez por isso o relacionamento tenha caído em monotonia.Dan estava cansado daquele marasmo quando reencontrou Silvia,uma paixão de colégio, o fogo reacendeu como um incêndio em uma floresta.Em poucas semanas os dois estavam se encontrando em moteis,fazendo sexo em cada lugar que podiam,explorando totalmente o corpo um do outro,pobre Justice nem desconfiava.
Dan levava essa vida dupla tranquilamente até Silvia lhe dar um ultimato,ou ela ou Justice e Dan sabia que não podia deixar Silvia.Agora ele estava sentado na cama que compartilhava com Justice faziam 3 anos,levou uma das mãos ao cabelo negro e perfumado dela,tão diferente do de Silvia que era dourado e tinha cheiro de cigarro.Acordou Justice gentilmente,ela abriu os olhos cinzentos sonolenta,o sono deu lugar a curiosidade ao ver a expressão dele.
- O que houve querido?Parece que vai escrever uma carta suicida... - Ela riu da propria comparação morbida,ele também esboçou um sorriso,sentiria falta daquilo,daquele estranho senso de humor.
Com calma contou a Justice toda a historia e sua decisão. Viu aqueles olhos cinzentos tornarem-se enormes e cheios de lágrimas,não tentou consolá-la nenhuma vez,após despejar a verdade sobre ela se despediu e saiu pela porta olhando para trás somente uma vez,Justice continuava sentada na cama mas o olhava de um jeito como um médico com más noticias,Dan se benzeu e fechou a porta.
Na rua o sol parecia mais brilhante,ele se sentia aliviado,logo encontraria Silvia estava tão distraido que quase não sentiu quando escorregou,caiu no chão batendo o queixo,mordendo a língua que começou a sangrar.Ao levantar viu enojado porque caira,ele pisara em uma pomba morta,agora macabramente esmagada na calçada.Seu tênis estava repleto de sangue e carne morta,Dan o esfregou algumas vezes no chão e seguiu seu caminho.
Mais a frente,antes de atravessar a rua ele viu um cachorro atropelado na faixa de pedestres,passou longe do corpo mas ainda pode sentir o cheiro putrefato do animal que ja estava cheio de larvas.Balançou a cabeça forçando-se a se livrar da náusea e do pensamento de que com Justice ao seu lado nunca vira um bicho morto.
Estava a duas quadras do apartamento de Silvia agora,olhou-se na vitrine espelhada de uma loja e achou-se um pouco pálido,seguiu seu caminho detendo-se um segundo em frente a uma ambulância onde dois para-médicos tentavam reanimar uma velha senhora,um bip característico indicou que era tarde demais,Dan virou o rosto para não ver mais o cadáver.
Chegou ao prédio de Silvia,subiu as escadas mas acabou por cair no segundo lance ao escorregar em uma barata morta,Dan se benzeu de novo sentindo o gosto de sangue na boca.Bateu na porta de Silvia e ela sorridente,so de toalha o atendeu,Dan a beijou de um jeito selvagem fechando a porta com o pé.Suas mãos passearam pelo corpo dela,subiram pelo meio das pernas dela,os dedos a penetraram,depois de sentir a umidade continuaram a subir para os seios fartos e bronzeados.Silvia o puxava para o chuveiro,eles entraram,ele ainda de roupa a tirou molhada e jogou em qualquer canto do banheiro.Fizeram contra as paredes de porcelana fria,ao se saciarem um do outro Silvia reclamou do frio,Dan ergueu uma das mãos molhadas para ajustar a temperatura da ducha,tomou um choque incrivel que se intensificou ao contato com a água,Silvia provou da mesma corrente eletrica e ambos fritaram juntos presos no banheiro,a energia caiu no prédio inteiro.

Em seu próprio apartamento Justice terminava de se arrumar em frente ao grande espelho do ármario,vestira seu melhor vestido negro,penteara bem seus cabelos igualmente escuros,maquiara seus olhos cinzentos e misteriosos.Soube o exato momento em que o ultimo suspiro saia do peito de Dan,afinal havia um motivo para que eles nunca passassem por um animal morto...Justice colocou sua capa preta,destrancou o armario e depois um compartimento secreto,tirou de lá uma foice comprida e negra como o mais fundo dos poços.Puxou o capuz de sua capa,foi até o parapeito da janela e flutuou...Estava na hora de buscar mais duas almas...Seu amado infiel e destruidora da felicidade que queimariam juntinhos no mais escaldante inferno...
Tinkerhell
Enviado por Tinkerhell em 31/05/2011
Código do texto: T3006415

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tinkerhell
Maringá - Paraná - Brasil, 29 anos
150 textos (44915 leituras)
1 áudios (295 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/11/19 20:18)
Tinkerhell