Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A morte do amado

[Dedicado ao Linx...Minha eterna inspiração]
[Música - Nanase AIkawa - Bye Bye(o linx vai odiar)]

O quarto estava as escuras,na cama ela se mexia sobre o lençois de seda,virava-se sem conseguir conciliar o sono.Pensava nele...E na outra,isso fazia sua pele arder.Jogou os lençois para longe,levantou e olhou a palidez de sua pele nua no espelho.Não era mais a mesma,não dormia,não comia,só pensava e pensava.Espalhados pelo quarto dezenas de planos,centenas de contos onde ela o matava enfim.Sim,precisava livrar-se desse mal,precisava arrancá-lo da sua alma mas isso só aconteceria depois que ele morresse...Não qualquer morte,ele tinha que sofrer...Tinha que doer,tinha que estraçalhar,tinha que gritar.
Foi até o guarda roupa,escolheu algo que havia comprado especialmente para o dia.A calça de couro vermelho parecia deslizar por sua pele,a blusa igualmente escarlate parecia ser sua pele.Nos pés botas de salto,no umbigo um piercing de prata e rubi,os cachos dourados emolduravam seu rosto,na boca batom vermelho,nos olhos lapis preto,no cós da calça uma arma calibre 38,jogou o sobretudo preto de couro por cima de tudo e saiu.
Na rua todos os olhares pertenciam a ela,carros buzinavam,homens assoviavam,namoradas lançavam olhares de desdem e velhas faziam o sinal da cruz.Ela pouco ou nada ouvia,andava de cabeça baixa os fones de ouvido gritando alguma musica estimulante.Lembrou que esquecera a faca de caça no apartamento,não fazia mal,ela também não queria que durasse muito ou senão seu coração poderia não suportar.
O porteiro do prédio ja a conhecia,sorriu ao vê-la,ela sorriu de volta e pediu que ele não interfonasse avisando.Subiu de escada,não toleraria a demora do elevador.Bateu na porta calmamente,ouviu a voz de mulher dizendo algo como "deve ser a pizza",aquilo foi a gota d'água,atirou na fechadura e chutou a porta.A piranha gritou desesperadamente,a porta tinha batido em seu rosto,a reação da futura assassina foi rir sarcasticamente e dizer.
- Ai,machucou?Então corre senão eu machuco mais!
A piranha correu,a assassina percebeu que só o que a outra vestia era uma camisa pertencente a ele,seu ex.Seus olhos se arregalaram de raiva,ela puxou a arma e atirou apenas uma vez,a bala abriu um buraco na nuca da outra,ela ainda caiu de joelhos antes de deitar morta.A assassina virou para frente só para levar um tiro do ex,ela sentiu o ombro esquerdo queimar terrivelmente.
- Filho da p...
Ele ia atirar de novo mas ela foi mais rápida,a bala pegou na mão com que ele segurava a arma.Ela entrou no apartamento fechando a porta com um chute,ele olhava o estrago feito em sua mão,estava destruida.
-Vadia maluca... - Ele resmungou em meio a dor.
- Também te amo querido... - Ela falou atirando de novo,dessa vez pegou num dos pés.O proximo xingamento dele foi mais pesado e ela riu se largando no sofá,seu ombro doia muito o sangue escorria por cima da roupa.Ela fechou os olhos por instantes,os vizinhos com certeza tinham ouvido os tiros,a policia não demoraria muito,só o necessário.Ouviu outro disparo,caiu no chão abrindo os olhos,a bala pegara de raspão em sua barriga do lado direito,ele ria encostado na parede.
- Doi né? - Ele disse vendo o olhar de raiva dela.
- Você não acertaria um tiro nem que fosse pra salvar sua vida... - Ela resmungou atirando no estomago dele,precisava acabar com aquilo,droga de amor...Era como cancer,era mesmo como ele dizia.
A dor o invadia,ele sabia que ainda haveriam 15 minutos de dor profunda antes que ele sufocasse no proprio sangue.Com um esforço sobre humano ainda disse.
- É só o começo querida...
Ela riu de novo,apontou a arma para propria cabeça dizendo.
- Não...Isso é um adeus,meu amor... - Atirou na propria cabeça e caiu.
Ele ainda sofreu,viu os paramedicos chegarem,tentarem salvá-lo,o colocarem numa maca,mas na ambulância em meio as luzes todas ele sentiu sono,sentiu frio então decidiu dormir...Não acordou mais.

                                     ***
Os jornais da manhã traziam a noticia.
"Escritora mata o ex namorado
A famosa escritora Hellena V. nesta madrugada deu fim a vida do ex namorado e também famoso escritor Luis H. F. o porteiro afirma que a relação foi sempre meio estranha,conturbada,cheia de brigas."Eles terminavam com frequencia mas voltavam,só pra terminar de novo,os gritos eram ouvidos pelo prédio todo" diz uma vizinha.Os dois faziam parte de uma sociedade de escritores conceituados,com vários premios de literatura e bilheteria pelos livros e filmes lançados.No corpo da escritora foram achadas mais duas balas,estas pertencentes a arma do ex,a policia acredita que ouve troca de tiros entre o casal.A escritora também matou a atual companheira de seu ex antes de atirar em si mesma,especialistas dizem ter sido um crime puramente infantil,sendo a autora desequilibrada emocionalmente..."
Tinkerhell
Enviado por Tinkerhell em 02/08/2008
Código do texto: T1110089

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Conto pertencente a Hell). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre a autora
Tinkerhell
Maringá - Paraná - Brasil, 29 anos
150 textos (45033 leituras)
1 áudios (295 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/19 07:23)
Tinkerhell