Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sei que os tempos são outros, e também compreendo perfeitamente que os períodos de testes já passaram, logo preciso estar aberto ao novo.
Todavia nesta fila, indo para um lugar cujo qual relutei e muito é complicado simplesmente aceitar o desconhecido.

 
     — Boa tarde, bem-vindo a "Neues Leben", estou revisando aqui o seu prontuário há algumas observações a serem autorizada.

Adentrei no meu sistema e revisei conforme a atendente oferecia a opção. Na verdade, queria sair correndo, entretanto, era necessário e a única opção estar neste lugar para passar por este processo.

     — Diga-me é indolor?
A atendente esboçou um sorriso, e disse.
     — Claro que é indolor, ao repassar seus dados para uma  rede interna, criaremos um cartucho, e você estará pronto para abandonar esta forma orgânica, e o nosso sistema fará ‘backups’ permanentemente dos seus dados em nuvens.

Terminei de assinar digitalmente os modos de autorização e adentraria na sala aonde iria de vez abandonar a minha humanidade para a imortalidade.

Tudo feito sentei em um confortável sofá branco e fiquei a esperar a minha vez, isto foi o suficiente para encher-me de ansiedade.

No meu sistema surgiu os meus créditos e as opções que poderia escolher. Minha nova capa, para reiniciar a minha vida. Era surreal. Um velho de 90 anos prestes a se tornar, um cartucho era eu isto.

Pensei primeiramente na primeira opção, que me parecia um ator de filmes de ação, era um corpo orgânico perfeito, os músculos estavam sobressalentes, como o preço também. Fiquei muito na dúvida em gastar todos os meus créditos com uma capa daquele patamar.

Ao relutar vi o pior acontecer, apareceu, vendido, logo, não seria a minha capa, fui fazendo buscas e mais buscas.

     — Como seria o meu novo rosto neste mundo que estava prestes a conhecer?

Pareceu um aviso que estava atrasado e que outros usuários esperavam a minha escolha.
Folhei nas abas, entre asiáticos, negros, ruivos, e não encontrava um corpo que me representa-se.
Apesar das várias opções orgânicas ali, nada representava o meu rosto e sabia que precisava escolher.

Escolhi um moço de 30 anos, era bem apresentável, realmente o pacote não era completo, todavia restaria algum crédito para recomeçar.

Ao entrar na sala, começou a conexão, vários fios fixados no meu cérebro. A morte orgânica nunca foi tão entrelaçada.

Tudo tão limpo e claro para a minha morte.
Por mais usual que o processo já era, não estava preparado, calafrios passavam no meu corpo.

Olhar a frente e compreender que a minha vida se resumiria a um invólucro dentro daquele vidro logo próximo a mim, era muito estranho.

     O enfermeiro disse:
     — Calma é indolor, daqui a pouco sentir-se-á um novo homem, eu mesmo passei mês passado pelo processo e confesso, foi maravilhoso.

Fechei os olhos o processo iria começar...



Nota: Micro conto Spin of  inspirado na série Altered Carbon. livro de 
Richard K. Morgan.
Waldryano
Enviado por Waldryano em 12/03/2020
Reeditado em 16/03/2020
Código do texto: T6886584
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Waldryano
Telêmaco Borba - Paraná - Brasil
362 textos (31109 leituras)
45 áudios (1589 audições)
5 e-livros (76 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/08/20 02:08)
Waldryano