Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

conto: “Esta terra não é minha casa.”

   Dentre infinitas constelações avermelhadamente monótonas, viu-se três raras de um brilho azulado o qual é impossível qualificar um tom, separadas à milhas. Quando descobertas, em Terra gerou-se premeditações científicas e religiosas de que se não poderiam pois serem espécimes do infinito universo ou um sinal apocalíptico. Dizia-se que se moviam em cometas, deslocadas, e o que fora provado. Tal algazarra espalhou-se mundialmente. Premissas e promessas unificadas em um mesmo objetivo estudioso, não capazes de serem realizadas quanto à descoberta. O impossível inalcançável revelou-se em mais uma de suas provocações, desta vez, visível à olho nu.

   Três ordinárias criaturas terrestres caminham calmamente à passos e estado inconscientemente sincronizado à milhas de distância por dentre vastos gramados iluminados sob luz minguante que corta laminamente circular os céus límpidos, ambos coagidos pelo Chamado que lhes guia invisivelmente aos nervos corpóreos e psíquicos. Seus passos estremecem este térreo humanamente árido e ecoam terremotamente os seus caminhos. Suas mãos estendidas ao ar desprendidas de tempo dançam trovões ventosos audíveis. Seus negros cabelos ecoam livremente linhas melódicas que estremecem dos céus em raios negros. Flores desprendidas de suas gaiolas enraizadas dançam ao ar envolto em ambos, os acompanhando, celebrando-os. É aproximado o momento de arrebatamento, as trombetas sísmicas entoam-se em aviso trovoados.

   Fora avistado aos observadores científicos e a outrem de prontidão mundialmente em mesmo tempo o deslocamento de ambas as três constelações solitárias, unindo-se lado a lado. A euforia alarmante apossou-se à todos os seres. As três minorias caminhantes à hemisférios distanciados, as quais eram invisíveis à presença terrestre e não pertencentes ao peso desta terra, arquearam-se a suas mentes e corpos convidativos rumo aos céus e em raios trovejantes os quais estremeceram o globo esvaíram-se pairados em três feixes de luz conjuntos de mesma coloração das cujas constelações, sendo visto e sentido por toda a Terra, rumados aos céus, às cujas três constelações, unificando-se lado a lado e formando agora seis. A Terra atropelou-se e cessou todo o seu movimento em desprendimento de tempo e espaço. O encontro dos dois tipos de forças azuladas estremeceu a toda existência que poderia haver em uma luz azulada infinitamente resplandecedora que tomou o globo e os céus em sua luminescência esvaindo-se ao vazio, inexplicavelmente, e inexistente por conseguinte.

   Porém, as três constelações azuladas primárias, permanecem inertes. Continuam a distribuir o Chamado em busca dos que não pertencem à este plano terrestre e ao seu peso, àqueles que buscam e anseiam por um plano sonhador no qual possam sentir-se ao térreo, os seus pés pertencentes, não mais solitariamente deslocados em sua unicidade.
LiLoham
Enviado por LiLoham em 30/11/2019
Código do texto: T6807795
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
LiLoham
Anywhere - Tuscany - Itália, 25 anos
34 textos (1242 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/01/20 07:28)
LiLoham