Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Seja veloz

Desde que o homem inventou a roda, não pensa em outra coisa a não como ser mais veloz. Primeiro veio a tração animal, depois motores à vapor, à combustão e a eletricidade.
Existem poucas coisas no mundo que dão ao ser humano, maior sensação de liberdade que a velocidade. Os mais rápidos crêem estar acima de tudo. Desafiando os limites impostos pelos homens e até mesmo estarem desafiando as leis divinas. A gravidade e a física também parecem não existir, para os mais ousados encharcar seus cérebros de endorfina, por puro prazer.

Os jovens que pilotam os veículos de entrega do expresso Burguer são avessos à regras, a única que cumprem e a entrega em tempo recorde, que a marca da empresa.
A rebelde menina que não gosta que digam o seu nome, atende por Psycat, é a estrela do time de entregadores, que também mantém um canal para os que estão em casa acompanhem, ou mesmo assistam as entregas.
A próxima entrega a ser realizada é de Psycat, só esse fato já alavanca as visualizações do canal. A expectativa é grande.
Os rápidos veículos voadores utilizados para as entregas atingem velocidades incríveis, mas mesmo assim a distância a ser percorrida e a velocidade que atingem parecem incompatíveis.

No painel principal está o nível de bateria, a distancia a ser percorrida e o tempo restante para a entrega, que se não for realizada a tempo, o lanche sai de graça para o cliente.
Mas no fundo isso pouco lhe interessa. O que interessa é a sua reputação como piloto e sua fama nas mídias sociais.
Pacote pronto, sinal verde.
Circulando velozmente por outros veículos de menor velocidade, ouve vagamente algumas buzinas e outros ruídos, o som no mais alto volume não deixa que se ouça muito.
Dois minutos se passaram e ainda não atingiu a metade do caminho, é preciso mudar de estratégia e sair do aglomerado de veículos mesmo que seja contra as regras. Trazendo o manche todo para trás faz o veículo subir. As quase colisões só deixam pequenos frios na barriga. A dificuldade que está enfrentando em meio ao movimento, a chuva e o vento faz o número de visualizações aumentarem exponencialmente, muitos deles estão torcendo pelo seu revés. Ela sabe disso, e está inabalável.
Na parte superior de rodagem ,onde se encontra, a velocidade dos veículos pode atingir os quatrocentos quilômetros por hora, uma colisão nessa velocidade é morte na certa.
É assim que tem que ser, se não há entregas espetaculares em tempos recordes não há porque viver- pensou, depois de mais uma manobra arriscada. Pouco tempo ao longe é possível avistar o arranha-céu onde a entrega deve ser feita. Um sorriso tímido aparece espontaneamente em seus lábios. Pode ser apenas um idiota que torce pelo seu infortúnio que pediu esse lanche.
Como alguém pode ser tão mesquinho? Resmungou.
No momento que este pensamento passou pela sua cabeça um grande clarão fez tudo cegar, nem por isso Psycat diminuiu a velocidade, mal lembrava como usar o freio, em um malabarismo heróico que somente ela é capaz, livrou-se de uma colisão frontal praticamente inevitável.
Caso fosse possível ouvir os espectadores, esses estavam extasiados pela sua mais nova façanha.
Chegou ao alto da janela da entrega no último andar. Faltando dez segundos e viu vir correndo de longe uma menininha. Carinha laroca, ficou muito feliz em receber a encomenda, ao fundo uma jovem mulher mexia em seu smartphone recebendo uma chamada holográfica qualquer, nem sequer viu a sua chegada.
Afastando-se vagarosamente  enquanto a menina acenava pensou que aquele sorriso lindo podia ser seu, que todos os dias poderia vê-lo e só o fato de a ver contente mudaria o seu dia. Ao invés disso tudo o que tinha eram as incertezas de um relacionamento complexo, um namorado frio e indiferente em um pequeno apartamento bagunçado. Lembrou da falta de afeto que teve na infância e balbuciou.
A vida não são só entregas.
Nesse instante fora surpreendida e abalroada por um grande veículo, talvez entregas de grandes volumes, difícil saber. Sem nada funcionar e caindo vertiginosamente não era capaz de mudar o que o destino lhe tinha reservado, tudo ficou embaçado e preto, logo após uma grande luz branca, e tudo ficou preto novamente a máquina atingiu o chão e espatifou-se numa pequena explosão.

Psycat tirou o seu capacete de realidade virtual e colocou encima da mesa. A equipe a cumprimentou calorosamente.
A campainha tocou na sala de pilotagem, logo após, entrou uma voz no circuito:
Psycat na minha sala agora.
Fiz besteira- disse cabisbaixa,
Já era o segundo veículo que estragava esse mês.
CosmoKAoS
Enviado por CosmoKAoS em 13/10/2019
Reeditado em 14/10/2019
Código do texto: T6768463
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CosmoKAoS
Santana do Livramento - Rio Grande do Sul - Brasil
6 textos (735 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/19 17:48)
CosmoKAoS