Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUANDO VOCÊ DEIXA DE SER SERVÍVEL . . .

Depois dos 65 anos vividos:
Fui por muito tempo, ser servível. Quando já muito sofrer e amadurecido. Mudei, isto criou um afastamento de todos, Me voltei para Deus. Sem igreja e sem seguir nenhuma religião, esta experiência mostrou-me com certezas que Deus não nos abandona. “Qualquer relacionamento, familiar, de trabalho, amizade ou afetivo só dura se as pessoas se sentirem valorizadas, e não necessárias! Sonia Beloto”. Li sua recomendação, como sorteado a ser um novo homem depois de já estar refletindo a algum tempo sobre este tema, triste de me obrigar a ter um novo comportamento a partir de agora, era urgente esta mudança. Lembro-me que minha posição na mesa de jantar era na cabeceira, na direção da porta que acessava a cozinha, porque assim caso alguém precisa-se de alguma  coisa eu parava e colocava nas mãos em (just time) de quem pensasse desejar algo, era assim com tudo e todos principalmente com quem eu amava. Tudo que fazia na vida, está era minha postura, é como se fosse treinado pra ser assim. Arrastei a vida toda esta forma de ser, nunca soube dizer não, as vezes já tendo servido a todos e deixando algo pra mim preferia ficar sem minha parte para atender alguém que já tinha sido servido por mim. Retrospectiva é o que tenho feito ultimamente de forma espontânea, sinto dor no reconhecimento de como era e como ainda posso ser, para sair deste senso de culpa que carrego, porque todos me acusam de forma sublinear com minha nova busca de me reconstruir. Divisor de águas correntes, seria poético em minha nova caminhada, não consigo ou fazendo com muito esforço, mudanças implementadas são necessárias pois afinal de que serve erros para nos mostrar que seremos mais livres acertando. Tenho analisado novas frentes a terem nova roupagem na minha reconstrução, sei que a muitos irei impactar afinal não quero mais ser o que era, ou melhor gostaria de não ser o que era, busco em Deus, respostas sem seguir profetas ou falsos orientadores, conto com o livre arbítrio nesta busca. Não querendo ser dono da verdade mais em verdades afirmando. Não querendo ser vaidoso, ou orgulhoso, pretensioso, mais minha essência agora aflora nos poemas e contos de uma vida comum talvez não reconhecida por muitos mais a muitos iram acalentar com minhas experiências simples e de lutador de origem humilde mais nunca perdendo a fé de ter sido marido, pai, amigo e o homem de Deus a sua semelhança, só que com falhas e muitas falhas, afinal não seria “humanamente humano se assim não fosse” MIGUEL ANGELO DOMINATO"


MIGUEL ANGELO DOMINATO
Enviado por MIGUEL ANGELO DOMINATO em 30/12/2018
Reeditado em 16/07/2019
Código do texto: T6538998
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
MIGUEL ANGELO DOMINATO
Volta Redonda - Rio de Janeiro - Brasil
292 textos (3486 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/09/19 13:54)
MIGUEL ANGELO DOMINATO

Site do Escritor