Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A menina da toca rosa

   A garota morava com seus pais e cinco irmãos é mais duas primas, consideradas como irmãs  de criação, por ficarem órfãs. A casa era muito simples, com apenas dois comodos. Uma casa de dez pessoas, oito crianças e dois adultos.
   Os pais saiam para trabalhar e ela por ser mais velha, cuidava de seus irmãos.  Aos dez anos a menina cozinhava e dividia as tarefas entre eles.
   Ela estava ficando mocinha e   descobriu a vaidade da pior forma possível. Numa tarde de verão, observava sua vizinha dona Lourdes, tirando os pelos da sombrancelha com uma gilette. Então  encontrou correndo para dentro de casa achou uma gilette, um espelho e começou  a tirar também os pelos de sua Sombrancelha, como a vizinha havia feito. De repente todos os pelos caíram, logo tirou os fios da outra também para ficar igual.  O desespero tomou conta da garota. Seus irmãos  todos riam delainsesante.  Ela só  chorava pensando em sua mãe, dona Antonia, uma mulher brava e sabia que uns bons tapas iriam sobrar Para ela, quando chegasse do emprego.
   A menina pegou uma toca rosa, que nem era dela e colocou na cabeça na altura da testa e todos os dias, chegava na escola assim, desengonçada.  Somente os olhos castanhos grandes, legitimados de medo, dos colegas de sala de aula. Eles descobrirem aquela façanha. Ela tinha os cabelos crespos encaracolados. Então pensava que, já  que iria de toca para à escola, não  precisava pentear seus cabelos. Juntou aquele monte de cabelos e colocou  tudo dentro da toca despenteado, cheio de fios do cobertor. Ao chegar à  escola os amiguinhos terríveis praticantes de bulling inconscientes, devido a épica, simplesmente puxaram a toca e descobriram os segredos da moça.  Primeiro sem sobrancelhas, segundo não  penteava os cabelos, terceiro tinha a cabeça  cheia de piolhos, por isso não  tirava a toca Rosa da cabeça . A pobrezinha só  chorava e os colegas de sala gritavam que, ela tinha muquirana na cabeça, ridicularizando ela. Sua mãe  foi chamada e a menina ficou em casa por vários dias. Ela ficou feliz por ter pego piolho, pois assim os pelos de sua sobrancelhas foram nascendo novamente.  Em casa ela brincava com seus irmãos.  Sua mãe em dias de folga do serviço  de diarista, sentava numa cadeira e tirava os piolhos da cabeça de todos na maior paciência. Ela cresceu  e seus irmãos também, todos formados e bem sucedidos.  Quando a família se reúnem recordam está cômica e real história.
Leila Rodrigues
Enviado por Leila Rodrigues em 27/03/2020
Reeditado em 11/05/2020
Código do texto: T6898563
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Leila Rodrigues
São Paulo - São Paulo - Brasil
440 textos (26987 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/08/20 04:43)
Leila Rodrigues