Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PÁGINAS DE INVERNO

Parece que todas as estações do ano não saíram do inverno para Clara e João. Todas as noites eram frias e viviam como porcos-espinhos. Se um encosta-se ao outro se espetavam, sentiam dor e se afastavam, mas tinha que aguentar a dor, os frios daquelas noites machucavam, não deixavam de sentir dor, necessitavam dela para se aquecerem. Clara já se acostumara com este clima todas às estações, para João nunca fez diferença para dor dela. Quis sempre se esquentar. Egoísta para dividirem a cama. Teve dias em que separava os cobertores para se aconchegar melhor. Clara nunca entendera esta distância. Quando ela compreendeu a situação, resolveu dividir as camas e mudar de estação. Cansada do frio, pediu licença ao tempo e às divisões climáticas e voltou à estação das flores. Resolveu combinar com o tempo e pediu-o para mudar também sua espécie. Que de porco-espinho mudasse para ser rosa, que mesmo com espinhos, estes estariam longe de João, pois ele não conhecia bem esta espécie. Na primavera, Clara era bem cuidada e como outras flores fora colhida para enfeitar a casa de João, pois sua mãe amava flores, ele então a presenteara. Quando Clara secara virou eterna amante dos livros, pois a mãe de João colocava suas pétalas em várias páginas de lindos romances para se lembrar de seu amado filho. Assim Clara virou romance e de João se lembrara sempre guardada nas lembranças do inverno, sentindo falta dos seus espinhos.

As flores trazem perfumes
Espinhos
Solidão
Amor
E ilusão
Ana Flowers
Enviado por Ana Flowers em 08/11/2019
Código do texto: T6790238
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ana Flowers
Betim - Minas Gerais - Brasil, 45 anos
18 textos (445 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/11/19 21:45)
Ana Flowers