Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Primeiro Amor

Estava , Mariana, muitas vezes, alegre, triste, melancólica, ansiosa,   efusiva, introspectiva, eram inúmeros sentimentos que abrigavam-se  em sua alma. Havia um motivo significativo, para toda essa alternância de sentimentos transbordando em alguém que aos 15 anos pela primeira vez sentia o amor. Ela procurava chegar mais cedo na escola, quietinha ali esperava, quando na sala, Dante entrava, sério sem olhar em volta e longe dela sentava. Com o coração aos saltos procurava disfarçar a atração, que lhe atormentava para naquele dia falar com ele. Num gesto impulsivo,  motivou-se, sem deixar, que a quietude lhe segurasse, decidiu ir até lá. Aproximou-se sem hesitar. - Disse ela:  Olá! Como foi seu final de semana? Encontraram-se os olhares e foi nesse momento, que ela notou uma centelha em seu olhar.  Disse ele: - Não foi melhor porque não sei como  compartilhar coisas que eu gostaria, é difícil  explicar. Sabe, tira sempre meu sono, quando estou cansado procuro dormir, insone na madrugada eu começo a escrever poesias. Disse ela: - Espero que tu fiques bem. Gostaria de ler alguns de seus poemas, um dia desses. Disse ele: - Um dia com certeza te mostrarei. Disso eu não tenho dúvidas. Mariana agradeceu e retornou ao seu lugar. Durante toda a aula, tremeu, gelou , quase congelou, por perceber que ele também estava amando. Pensamentos fluíam de sua mente desordenados. Na algazarra dos colegas esperando o professor, seu coração se fechava acelerado ao pensar, que ele deveria amar uma colega da sala, talvez alguém com que ela nunca falou. Ficou imaginando, sem laço, sem nenhuma esperança, o amor que ela sentia certamente não lhe era correspondido.
   Ao término das aulas, saiu desanimada andando devagar, percebeu alguém se aproximar. Uma mão gelada a tocou, virou-se, ela surpresa  quase desfaleceu, diante dela estava Dante, sorridente, seguro, com uma visível determinação, sem subterfúgios, revelando ser dono das ações e  naquele momento, apresentou-se o autor das palavras escritas em um poetar animoso, na madrugada solitária, revelando ser ela, o seu secreto amor. Trocaram  palavras, olhares e juntos de mãos dadas seguiram na mesma direção, a passos firmes, prontos para envolverem-se na bela afeição , com a qual Deus lhes contemplou.
 
Verdana Verdannis
Enviado por Verdana Verdannis em 29/10/2018
Reeditado em 22/05/2019
Código do texto: T6488958
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Verdana Verdannis
Fortaleza - Ceará - Brasil
233 textos (22231 leituras)
54 áudios (2771 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/11/19 01:56)
Verdana Verdannis