Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DIARISTA

Era eu moça pobre sem instrução alguma vivia a trabalhar de diarista.
Houve um dia um anuncio no jornal ,prescisa-se de empregada que durma
no trabalho ,então la fui eu ,chegando ao local fui recebida por uma moça ainda jovem muito bonita , a senhora Angela um anjo de pessoa,nossa como me tratava com carinho e ternura ,logo me passou o trabalho de toda casa me apresentando os comodos da mesma.
Dona Angela era recem casada com Sr Ricardo,ambos trabalhavam fora sendo que ele vinha todos os dias almoçar em casa,eu via nos olhos dele uma vontade de mim.
Um dia ele chegou e disse olhe Dalili a Angela viajou  eu gostaria muito se todos os dias voce sentase comigo a mesa eu nao gosto de almoçar sozinho, por favor sente-se eu logo sentei com aquele olhar de bicho do mato desconfiada com um avental e um lencinho na cabeça ,eu ja notava que ele era apaixonado por mim ,então para não despertar nada eu me vestia o mais feia possivel,ele me olhou e disse Dalila voce e linda não prescisa de vestes caras nem perfumes finos,eu so agradeci então ele me passou uma sacola e disse ,olhe lhe comprei roupas novas hoje a noite quero que prepare um jantar e use-as .eu disse tudo bem.
Então caiu a noite o jantar ja tava todo pronto e eu fui me arumar como ele havia mando,minutos depois ele chegou e abri a porta e ele disse
meu Deus do ceu Dalila jamais permitirei que faca mais uma faxina nesta vida ,voce é uma rainha lindaaaaaaaaaaaaa!então ali ele me tomou pelo braço e me amou ,não como uma empregada ,mas como toda mulher gostaria de ser amada ,não reagi em momento algum ,eu não tinha forças ,ele me levou pra sua cama me despio e pela 1 vez senti o amor,nossa como foi gostoso e faziamos isso todos os dias por 2 meses,então 1 dia antes de dona Angela chegar ele me disse eu te amu  nunca amei a Angela ,mas com voce eu sentir o amor de verdade ,vou pedir o divorcio assim que ela chegar,eu como moca de poucas palavras na hora concordei mas  me senti culpada  arumei minhas coisas e parti.
Mas a lembrança do meu amante era constante em meus pensamentos ,chorava e lamentava pelo amor que não pude viver, não era justo uma vez que fui amparada por uma mulher sensacional  que era sua esposa,eu não tinha o direito.
hoje em dia ao passarem os anos soube que ainda estão juntos  e penso como seria o desfecho desta união se eu tivesse atravessado o caminho destas pessoas maravilhosas.
Esmeralda(Carrossel das ilusões)
Enviado por Esmeralda(Carrossel das ilusões) em 02/03/2013
Código do texto: T4167897
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
Esmeralda(Carrossel das ilusões)
Recife - Pernambuco - Brasil
675 textos (22407 leituras)
15 áudios (590 audições)
4 e-livros (392 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/19 06:39)
Esmeralda(Carrossel das ilusões)