Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Isso é para você

Foi num dia de domingo à tarde depois de um almoço delicioso, as pessoas estavam reunidas no apto. Todos cantavam hinos, e nos intervalos de um hino para outro, havia conversas descontraídas.
Ester tocava piano com eximia maestria, e todos alegres cantavam.
Algumas visitas estavam ali, e numa família de Rondônia havia duas garotas de aproximadamente 14 e 16 anos e uma delas tinha um sonho de conhecer a Ester.
Mediante essa oportunidade de estarem todos ali juntos, Ester já ao par do assunto, de um modo delicado, chamou a garota para sentar-se ao seu lado para cantarem juntas alguns hinos.
A menina ficou tão emocionada que não conseguia cantar. Seus olhos lacrimejavam em um choro emotivo. Era a alegria de estar ali cantando junto com a amiga.
Seu sonho estava sendo realizado. Os minutos foram passando e a garota ia se refazendo, quando de repente soltou sua voz e começou a cantar com uma voz muito linda, um rouxinol afinado e buscando as oitavas dentro de ritmo invejável. Todos ficaram emocionados.
Eu particularmente fiquei emocionado por ver um sonho sendo realizado, uma jovem simples e humilde que conhecia sua amiga somente pelas redes sociais, virtualmente, agora estava ali conhecendo-a pessoalmente.
Suavemente cantava de uma maneira completamente diferente e em um estado menos emotivo, absorta, como se estivesse longe da sua realidade, solta e o som daquela voz feminina ecoava dentro da sala. O som da sua voz que emanava da sua garganta, suavemente tornava o ambiente simples, puro e harmonioso.  Parece que aquele ambiente era outro, e ela cantava alegre num mundo que era completamente seu.
Também estava ali outro casal com sua filhinha e admirávamos aquela cena e apreciava aquela garota.
Mediante todas aquelas coisas que estavam acontecendo ali, comecei pensar na minha vida.
Mas quando aquela família foi embora, e o clima estava menos emotivo, falávamos de outros assuntos quando ouvi alguém falar de você, não me recordo os assuntos que estávamos falando, só lembro-me que falava de alguns assuntos meus particulares, e quando dei por mim, estava sentindo uma coisa fluir dentro do meu coração.
Uma coisa que a muito tempo não sentia e fiquei parado, pensando.
Aí um amigo veio com o celular e mostrava-me uma foto. Quando olhei para aquele celular e vi aquela mulher, exclamei ali mesmo naquela sala: Nossa! que mulher linda! Quem é ela.
Alguém começou a rir e a mesma pessoa me falou que era sua cunhada e que você era divorciada.
Nossa! Levei um grande susto quando ele me falou quem era e ainda divorciada. Passou na minha mente coisas que só quem pensou pode pensar, por que dizer seria impossível.
Depois sentado ali naquele sofá da sala, pensava num mundo onde as pessoas podiam serem mais humanas e sem tantas ambições.
Vi sua irmã em pé ao lado, voltei-me e falei para ela: sente-se aqui cunhada.
Demos risada.
Aí quando seu cunhado e sua irmã saíram para irem embora, disse para ele: saúda os familiares e saúda também sua cunhada.
Riram mais uma vez, confirmando que saudaria.
Depois disso fiquei muito preocupado por ter tido essas conversas com eles.
Passados alguns dias recebi uma mensagem dizendo que você teria autorizado passar o seu contato.
Fiquei surpreso, apreensivo, mas ao mesmo tempo sorri dentro de mim.
Agora daqui para frente você já sabe.
Você é a melhor coisa que aconteceu na minha vida nos últimos tempos.
É muito bom falar contigo, sua amizade é sublime e veio como um sinal. Não se preocupe, sei que tudo está nas mãos de Deus, e até os fios de cabelos das nossas cabeças estão todos contados.
Tenho comigo esta passagem bíblica que já te falei.
Porquanto, ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja vacas, todavia, eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação.

Autor: Avalcantara
20/07/2019
AVALCANTARA
Enviado por AVALCANTARA em 04/08/2019
Reeditado em 04/08/2019
Código do texto: T6712363
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
AVALCANTARA
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
42 textos (2867 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/19 03:53)
AVALCANTARA