Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Querido Amor Perdido,

Há um tempo atrás eu me rasguei ao meio só pra te entregar meu coração com todos os batimentos que me restavam daquele dia em diante, pelo resto da minha vida. Você cuidou muito bem dele, devo ressaltar. E fez o mesmo consigo, se abriu e tirou seu coração e me deu o seu pra por no lugar do que te dei. Eu confesso que não cuidei da melhor maneira e devolvi teu coração sem pedir o meu de volta. E sigo desde então sentindo falta de alguma coisa. Eu andei perdida por aí, Amor. Perdida de mim mesma num vazio de casualidade e banalidade que só vendo, que só sentindo. E os anos passam e a distancia que nos separa vai além dos quilômetros, agora é medida no tempo. Eu já não sou aquela tua garota que puxava seus pelos do braço ou da perna por debaixo da mesa quando você falava coisa demais com a minha família. Nem aquela que te mandava uma declaração de amor por dia só pra te lembrar o quanto eu te amo. Não sou mais aquela garota que chegava da escola e ia tomar banho correndo pra poder falar com você pelo máximo de tempo possível antes de você dormir. Muito por conta de estar com o meu coração ainda aí e muito por conta também de você não estar aqui. Acontece que agora eu me perdi de vez, meu querido Amor Perdido. Eu estou mais perdida do que você está perdido pra mim. Meu doce Amor, eu venho por meio desta, pedir atenciosamente que devolva meu coração, quando na verdade eu queria estar pedindo o seu de novo, só que a vergonha é tanta e a coragem faz tanta falta que eu não posso te pedir isso e prefiro chamar de altruísmo, afinal, o que mais benevolente seria abrir mão de algo que quero pq sei que isso te faria mal mais cedo ou mais tarde? Eu enxoto você dos meus pensamentos como se fosse um mosquito chato que queira sugar todo meu sangue até meu coração parar de bater, mas eu percebo então que eu não tenho mais coração, ele está aí com você. Então eu me pego vez em quando sentindo sua falta e pensando nisso não daquela forma como eu geralmente sinto sua falta, que eu sinto sem pensar, apenas sinto e deixo existir pq desisti de matar isso. Eu penso na falta que você me faz e vejo que é uma peça da vida, me sacolejando, dando uns tapas na cara, me falando ao pé do ouvido "ei, não perde o foco, é aí com ele que está teu coração".

                                                          Com tudo mais que resta,
       

                                                            A Fria Dama Sem Coração
A B Queiroz
Enviado por A B Queiroz em 23/06/2013
Reeditado em 15/11/2014
Código do texto: T4355006
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
A B Queiroz
Manaus - Amazonas - Brasil, 26 anos
44 textos (2793 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/19 10:22)
A B Queiroz