Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A incógnita.

Laura era uma incógnita. Era, quando a encontrei.

A definição para incógnita é "grandeza a ser determinada na solução de uma equação ou problema".

Laura vivia escondida dentro de si, dentro do seu conjunto de problemas.
Apesar de ser uma grandeza, Laura estava ocultada pelo que julgava ser uma equação insolúvel. Debaixo de princípios rasos, lá estava ela, com toda a sua essência a ser descoberta e explorada. Cheia de medos.

Aos poucos Laura se descobriu. Foi um processo gostoso e provocante. Descobriu-se forte o suficiente para se expor, para tornar visível o que havia de mais profundo e complexo em sua alma.
Laura revelou-se multiforme, sensual, perspicaz e grande demais para ser determinada.

Àquela altura, ninguém seria capaz de pará-la. Ninguém poderia impedi-la de resolver a matemática do seu corpo. Ninguém definiria número aos seus desejos.

Entretanto, a profundidade de Laura tornou-se temerária. Suas convicções beiravam a insensatez. Tudo parecia perigoso demais.

Em pouco tempo, a menina tímida e insegura transformou-se em uma mulher inatingível. O mundo era pequeno diante de Laura.

Então, Laura perdeu-se em si. Suas ideias agora eram inóspitas. E eu não mais a encontrei. Talvez eu a tenha perdido, não sei.

A incógnita virou a própria equação, e eu não fui capaz de resolvê-la.



(Mas ainda tento, Laura)
Sofia Amundsen
Enviado por Sofia Amundsen em 18/04/2021
Reeditado em 25/04/2021
Código do texto: T7234679
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
Sofia Amundsen
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 27 anos
1 textos (10 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/05/21 03:06)
Sofia Amundsen