Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MINHAS MEMÓRIAS ( 25 ) - AMAR É....




  Minhas memórias ( 25 ) - Quantos amores ???



Sabe que perdi a conta e nem me lembro mais quantas foram... mas me lembro a primeira menina dos olhos amendoados que era mais velha do que eu e fui conhece-la quando o meu pai levou o caminhão a Oficina de seu papai... Sr. Sampaio...

- Olha enquanto converso com seu pai... você brinca com a Sueli... diz o pai dela para mim....

- Oi... vamos brincar... tenho um velocipe... que já esta pequena para mim... mas acho que você vai adorar!!! diz a Sueli...

A minha idade... exatamente 3 anos e nem sabia o que era velocipe... mas quando vi aquelas três rodas era possível que sentasse nela e assim ela me empúrrava por trás e eu me divertia que aquilo andava para frente sem que eu tivesse que pedalar... afinal ela quem estava empurrando...

Assim ela me ensinou pedalar... e adorei... pegar carona com ela na frente pedalando e eu de pé abraçado a ela atrás apoiado na chapa que ligava aos duas rodas traseiras...

No final da tarde com o caminhão já consertado pelo Sr. Sampaio e ele vendo que me dei bem com o velocipede... e que a Sueli ganharia uma bicicleta maior... ele me presenteou aquele velocipede usado que claro durou pouco tempo... pois no sitio eu andava com ela por tudo e qualquer lugar que quebrou a rodinha de plástico e dai consertamos com durepoxi... mas não durou muito e quebrou de novo... dai ficou ali na garagem do caminhão encostado num canto como lembrança da linda menina Sueli!!!

Soube que mudaram para outra cidade, pois o meu pai foi consertar o caminhão dele de novo e voltou zangado de não ter conseguido consertar com ele e pagou o conserto bem mais caro numa outra oficina de caminhão!!!

Assim quando fui para a escola do primeiro grau foram outras paixões maravilhosas que eu presenteava com amoras puxando os galhos para a garota mais velha dois anos pegar que era a irmã da Laura que sentava comigo que a professora Maria Luiza escolheu para que sentasse comigo... mas a minha paixão era a Mercedes!!! Uma loira linda de olhos azuis!!!

Mas nada como um novo amor para esquecer uma paixão mal correspondida... dai foi a Neusa Maria, uma moça que era filha de um Alemão que vinha no escritório de despachante... e que soube que eu andava atrás da filha dele... e disse... se vai namorar a minha filha... precisa ser rico!!!

Dai acabou a minha chance de conquistar tal prenda pois eu era pobre e precisava trabalhar muito ... mas muito mesmo para um dia ser rico... pois o pai dela era dono de uma Concessionaria da Chevrolet e também do Aero Willys e dai não tinha como chegar ao nível de poder namorar tal garota filhinha de papai!!!

Mas as minha conquistas eram sempre garotas interessantes, assim surgiram Maria Celina que era bem a Olivia Palito do desenho do Popeye... magerrima e alta... mas tinha um rosto angelical... e ela me bajulava... e acabei curtindo ela nas quermesses da igreja... e eu tinha uma sorter danada com ela que tudo de sorteio e bingo que eu ganhava dividia com ela...

Assim também passou como se fosse um vendaval... amor com beijo roubado foi a Soninha da sala da aula que tinha os cabelos lisos e longos... era uma menina linda de uma voz maravilhosa... que me dizia que ia casar comigo... mas sabia que ela dizia isso para todos os meninos da escola!!!

Como sou excluvista preferi cair fora... e começar a curtir um japonesinha que já conhecia há tempos pois era prima do meu melhor colega Walter... que juntos iamos a escola do sítio onde moravamos até a cidade... deixava a bicicleta na casa dela... e iamos para a aula e na volta pegava a bicicleta e voltamos para o sítio... e fui me empolgando com ela... a linda prima do Walter ... a Elza Yamashita!!!!

Claro que qundo nos mudamos para São Paulo tal amor acabou pois já tinha meus 12 para 13 anos e me lembro que prometi a ela antes de embarcar para São Paulo iria me despedir dela... mas ao sair no o meu pai no Mercury 49 vi o pessoal da escola do primeiro grau que ela estudava saindo e segundo ela me viu indo embora sem me despedir dela... até parece filme cinematográfico...

Chegamos em São Paulo e claro comecei a fazer amizades no bairro onde moravamos... apesar de poucas casas em construção havia lindas garotas na rua de baixo... onde claro de vez em quando havia festas de aniversário onde teriamos bailes... e lá estava eu de penetra... e assim conheci uma nova paixão... quando ia a missa já tinha outra engatilhada sem que a outra soubesse... afinal era tão louco que marcava encontro muitas vezes quando levava o bolo de uma delas... tinha outra de estepe!!!

Aprendi ser assim menos apaixonado e consegui ter uma amiga para todas as horas que me ensinou ser homem... e me iniciou nos prazeres da carne!!! Claro que vou comentar mas jamais contar os meus segredos de alcova... mas ela me fazia sentir macho que gostaria de ser pois a fama de que quem tão fizesse amor sem ser masturbação seria... nada mais nada menos de um futuro homossexual...

Claro que continuava a busca de alguém que acabei encontrando numa festa de aniversário que levei essa garota 8 anos mais velha que ensinava tudo... e foi ela mesma que atiçou a menina dizendo a ela que eu estava louco por ela... pois a minha timidez com ela era grande... e assim ela me ofereceu um pedaço de bolo do aniversário dela...

- Quer um pedaço de bolo do meu aniversário de 11 anos??? pergunta nova Mercedes Paula...

- Sim... mas só se for de seu prato!!! respondo eu...

- Ok... vamos comer juntos... o meu pedaço de bolo delicioso!!! diz ela...

Foi assim que tudo começou e durou 11 anos... pois os pais proibiam que a gente namorasse afinal eu tinha 16 anos ... e ja tinha fama de namorador no bairro com tantas outras disponíveis... e claro o pai dela ciumento por ela... não queria um moleque de rua namorador para aproveitar de sua filha...

Mas jurei a ela e a mãe dela que me ouviam ... que jamais iria abusar da filha deles... pois era alguém para eu casar!!!

E assim namoramos realmente com muitas brigas entre eu e ela... por causa de ciúmes dela comigo e eu também ciumento de ver ela dar bola para outros meus colegas.. .que eram do bairro e que vinham para estudar juntos... pois estavam na mesma classe e eu já estava cinco anos a frente nos estudos... e não daria certo me meter nos assuntos escolares dela..

Mas entre essas indas e vindas acabamos várias vezes a nossa relação e até tive uma noiva japonesa que os meus pais negociaram como um futura esposa quando eu tinha meus 20 anos... e ainda era apaixonado pela Mercedes Paula... mas estava noivo da Madalena!!!

Quando acabei com o noivado assumi um noivado de compromisso com a minha paixão... mas azares da minha vida... me acidentei atropelando uma criança com a minha moto... e claro que prestei socorro e no dia seguinte fui ao hospital ver a criança se estava bem... e me acabei atrasando de ir para casa pegar o meu carro e levar a minha paixão para a Faculdade pois ela tinha uma prova importante...

Dai quando cheguei na casa dela no apartamento o porteiro avisou que ela tinha pego um taxi devido o meu atraso... assim fui para a Faculdade dela e vendo que ela estava fazendo a prova fiquei mais tranquilo e fui até a cantina pegar um refrigerante... e quando voltei não mais a vi fazendo a prova... e assim aguardei na saída da faculdade para levá-lá para casa... como estava demorando fui até a sala e encontrei alguns alunos colegas dela que pegaram outras aulas e me informaram que ela havia saído antes ...

Descobri que no taxi ela ao tentar colocar as lentes de contato... as perdeu dentro do carro e foi muito mal na prova pois não conseguia ler o texto por causa da perda das lentes e contato e havia deixado seus óculos de grau no apartamento...

Quando liguei de um telefone orelhão a ela... o telefone tocava mas ninguém atendia... e achei que ela não tinha chegado a casa dela... e isso já eram 16 horas e até as 19 horas esperei os pais chegarem pois o telefone dava ocupado como se ela tivesse deixado fora do gancho para não chamar mais pois de 15 em 15 minutos eu ligava para ela...

Assim quando os pais chegaram no apartamento eu estava os esperando na escadaria do prédio e a mãe ficou preocupada dela não me atender e nem deixar entrar na casa deles...

Eles entraram e eu entrei junto... e vi ela colocar o telefone que estava fora do gancho no gancho e por isso dava ocupado o tempo todo!!!

Assim os pais foram falar com ela... e eu preferi sair para não ouvir tal discussão entre eles... pois o pai não gostava de mim... gratuitamente a mãe dela me adorava saber que iriamos um dia casar!!!

Mas ela quis me devolver o anel de compromisso... todos os presentes que dei a ela um relógio puseira que custou bem caro.. mas ela merecia... e ela simplemente jogou tudo ali na porta... eu também despeitado como sou... fui embora sem pegar nada... e assim finalizamos de nunca mais nos falar... mas quando me casei com outra mulher... 45 dias depois ela se casou com um ex noivo que ela terminou quando nós combinamos tal compromisso...

Me casei e me separei.. depois de 9 anos sete meses e 29 dias... e assinei a minha separação no dia 19 de abril de 1974... e ela também se separou desse tal marido... depois de nove anos de casamento mas sem filhos... e eu já tinha 2 filhas gêmeas e dois filhos...

Claro que o meu pensamento era procurar ela de novo... mas a mãe dela disse que não era a hora pois ela estava muito fragilizada com a separação... e dai preferi seguir a minha vida de descasado e ir trabalhar na Bahia... onde acabei me casando de novo... e quando a ex futura sogra me avisou que ela já tinha casado de novo e tinha dois filhos mestiços japoneses... pois o marido dela era nissei como eu que sou sanssei... e me deu seu telefone...

Foi assim que voltamos a nos falar e saber como cada um esta levando a sua vida de casal... ela hoje já é avó e esta feliz com seu matrimônio há 40 anos... e eu também... mas acho que a nossa paixão é real e verdadeira.. .pois até mesmo hoje sinto a falta dela e creio que ela também... pois a ex sogrinha diz que ela guarda tudo que dei a ela como presente e as poesias que são mais de 4000 escritos... coisa de paixão verdadeira... mas quem sabe um dia possamos nos reencontrar no paraíso???





Nota do autor:- Amor verdadeiro jamais se esquece!!! O tempo pode passar mas parece que foi ontem que a gente se separou!!! E já foram mais de 40 anos que tudo isso aconteceu!!! Numa tarde e noite de agosto de 1972!!! Eu tinha 27 anos e ela 22 anos ou seja foram 11 anos de amor verdadeiro tão comemorado e não pudemos ser felizes para todo e sempre!!!!
Ivan Tadeu dos pobres
Enviado por Ivan Tadeu dos pobres em 12/03/2021
Código do texto: T7204744
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Ivan Tadeu dos pobres
Praia Grande - São Paulo - Brasil, 76 anos
5072 textos (79151 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/05/21 23:05)
Ivan Tadeu dos pobres