Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Autores

Sobre o autor
Bruno Godoy
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 18 anos
8 textos (67 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 02:18)
Bruno Godoy

Textos do autor
Perfil
Meu Eu
 
Tenho a impressão de ser mais velho
Eu tenho um jeito mais sério
 
Tenho um pensamento critico
Talvez um pouco neurótico
Sou exotérico
 
Quase sempre metódico
Ou até mesmo exótico
Tenho medo de ficar psicótico
 
Algumas vezes carismático
Sou quase sempre diplomático
Outras apenas angustiado
 
Sigo a vida adoidado
Amo um beijo apaixonado
Mas já fui descartado
Isso faz parte do passado
 
Amo e sou amado
Uso e sou usado
Manipulo e sou manipulado
 
Mesmo que fique um pouco arrasado
Jamais serei fracassado
 
Já pisei em gente no passado
Admito estar errado
Reconheço este pecado
 
Acredite meu amigo
Já recebi o meu castigo
 
Estou sempre de olho no tempo
Quase nunca desatento
Ao que está ocorrendo no momento
 
Acredito no infinito
E sigo um principio
 
Que todo ser humano tem que ter um livro
Plantar uma árvore
E fazer um filho
 
Peço a nossa senhora cuidar de mim 
Amo cheiro de alfazema e jasmim
Frequento um lindo jardim
Talvez seja sempre assim
 
A cada dia me transformo em um escritor
Sou um cara sem nenhum pudor
Faço qualquer coisa seja onde for
(rsrsrs)
 
Escrevo de tudo que imaginar
Política, critica, artística, metafísica
Sexualidade e verdade da sociedade
 
Alguns me acham tímido
Mas, sou apenas introspectivo
 
Sei que alguns me acham demente
Mas sou consciente em minha mente
Hoje sigo sorridente
Dentro do meu presente
 
Não me arrependo de nada que fiz
Mas vivo a vida como um aprendiz
O Mais importante que sou feliz
Assim minha mãe me diz
 
Sou apenas um jovem rapaz
Nem de tudo sou capaz
Apenas quero a paz
 
Tenho muito medo de aranha
Amo uma boa lasanha
Mas não nego uma picanha
 
Aprecio a vida da maneira certa
Aproveito tudo que me cerca
Mas sempre em alerta
 
Minha vida é uma caixa aberta
Tenho certeza que é incerta
 
Minha única certeza é a morte
Que os ventos do norte me traga a sorte
De ter um porte de tele transporte
Para um mundo melhor
 
Que minha vida deixe uma boa lembrança
Assim como um doce sonho de criança
Que acende a centelha da esperança
Afinal, essa é a verdadeira herança
 
Quando partir não quero tristeza
Ao devolver meu corpo à natureza
Quero somente a certeza
Que a vida é uma beleza
 
-Bruno Godoy
 


Última atualização em 15/12/17 02:18