Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Autores

Sobre o autor
Cláudio Carvalho Fernandes
Teresina - Piauí - Brasil, 55 anos
141 textos (3169 leituras)
10 áudios (622 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/09/19 19:30)
Cláudio Carvalho Fernandes

Textos do autor
Áudios do autor
Perfil
Poeta(,) anarcoexistencialista

* * * * * * * * * * * * *


Profissão de fé ( do poeta)



Em todo 'verso' um poema
e em cada poema o uni-verso...


(Cláudio Carvalho Fernandes)

. . . ... . . .

Cláudio Carvalho Fernandes
 
Nota BioBibliográfica
 
Cláudio Carvalho Fernandes nasceu às 23h40min do dia 18 de março de 1964, em casa situada na Rua Quintino Bocaiúva Nº 544-S, Centro, em Teresina, no Piauí, estado da região Nordeste do Brasil, América Latina do Sul. Estudou inicialmente no colégio São Francisco de Sales, o Diocesano, e depois em escolas públicas estaduais (maior parte da vida estudantil): Unidade Escolar Lélia Avelino, Unidade Escolar Dom Severino, Unidade Escolar Leão XIII e Unidade Escolar Maria de Lourdes do Rego Monteiro. Concluiu o 2º Grau na Unidade Escolar Meta, em 1982. Prestou vestibular para Teologia, Agronomia, Jornalismo, Computação e Letras, sendo aprovado em todos esses concursos, alguns na Universidade Estadual do Piauí (UESPI - os 2 últimos cursos -) e outros na Universidade Federal do Piauí (UFPI - os 3 primeiros e também o último, este em ambas as universidades -). Cursou Jornalismo pela UFPI, primeira turma, época em que trabalhou em alguns veículos de comunicação da capital piauiense (Jornal da Manhã, Diário do Povo e Rádio Pioneira), sem, no entanto, concluir tal formação. Foi revisor de obras literárias de autores piauienses nas décadas de 80 e 90 e na primeira do século XXI. Ingressou no curso de Licenciatura Plena em Letras, habilitação nas áreas de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira e Portuguesa, também pela UFPI, em 1993, concluindo-o no segundo período de 2002. É  poeta e professor de Literatura e Redação, tendo participado de alguns concursos literários em que obteve  1ª, 2ª e 3ª classificações, respectivamente, nos II Concurso Permínio Asfora de Literatura/2002 (NUPEL – Núcleo Piauiense de Estudos da Linguagem, do Departamento de Letras da UFPI); concurso literário Poeta Rubervam Du Nascimento (1997, 2º e 3º classificado) e Prêmio Torquato Neto de Poesia (2000), este da Fundação Cultural do Piauí (FUNDAC, 3º lugar, em nível nacional). No final de 2004 lançou, em edição própria, limitada (íssima) e semi-artesanal, o livreto TEMPOÇAPSE, contendo produções literárias originais (não revisadas) de sua juventude. Participou da coletânea CORREDORES, que reuniu, em 2005, uma amostra dos trabalhos poéticos de ex-alunos dos cursos de Letras e História, da Universidade Federal. Manteve, por mais de dez anos, desde 2001, atividades relativas ao gerenciamento técnico de “sites” culturais e literários, como o LetrasBelasPiaui, sítio do Professor Airton Sampaio (UFPI) de divulgação da literatura de expressão piauiense e brasileira, e o do poeta Elias Paz e Silva, com jornalismo cultural, artes e literatura, além de sítio(s) literário(s) do poeta popular e cordelista Zé Bezerra (José Bezerra de Carvalho), o "Águia de Prata", publicando na internete obras de cordel do autor e sua Biblioteca da Poesia Popular "A Voz da Poesia". Trabalhando em uma de suas vertentes literárias a poesia visual e sintética, tem poemas publicados na Antologia Del’Secchi (volume XV) e 19ª Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos, ambas em 2005, além de contar com participação no livro “Poesia – Concursos Literários do Piauí”, reunião dos trabalhos premiados pela FUNDAC em 2000 (mas somente publicados em 2006, com a data de 2005), em que apresentou o conjunto de poemas denominado “Em quanto encanto enquanto em canto”. Já em 2006, participou também da coletânea “Os mais belos poemas de amor”. Em 2007, publicou, em conjunto com o poeta Elias Paz e Silva, “escritos Et o breve verbo”. Posteriormente, publicou também em parceria (com o Poeta Waldinar Alves da Silva) o livro de poemas "Motivos desta eterna guerra". Após, vieram várias publicações em diversas antologias da CBJE e do Projeto Apparere (da PerSe), além de republicação de TEMPOÇAPSE pelo Clube de Autores e PerSe e os livros "Horizontes" e "Paisagem". Contatos através do serviço de correio eletrônico (“e-mail”).
 
Sua obra-prima, segundo o mesmo, é o "Poema 'Z'", que segue em versão simples, adiante, além de seus vários poemas de poesia concreta, como, por exemplo, "O fetichismo da mercadoria OU Da coi$ificaçã0 do ser humano".

Poema "Z"

         Para Dilma, Lula e o PT e todas/os as/os progressistas do mundo inteiro. Sinta-se homenageada/o, também.


Penso

Logo(S)

ReXisto


:.:


* * * * * * * * * * * * *


 


Última atualização em 15/09/19 19:30