Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
GAIVOTA ERRANTE
Publicado por: JB Xavier
Data: 09/10/2012
Classificação de conteúdo: seguro
Créditos:
Gaivota Errante
Autor JB Xavier
Som - L\'Amour - Jean Pierre Morus
Enviar por e-mail
Denunciar

Texto

Ouça o áudio deste poema, AQUI
______________________________________


GAIVOTA ERRANTE
J.B.Xavier

 
Chegaste mansamente, como uma aurora,
E como um tépido sol de inverno
Aqueceste minha alma; tomando-me pela mão;
Cantaste músicas divinas, aprisionaste-me o coração,
E como um sol de fim de tarde, te foste embora...
 
Despontaste por trás dos montes de minhas agruras,
Iluminaste meus recôncavos mais obscuros,
Derrubaste todos os meus muros,
E com as cores da aquarela do amor,
Pintaste tuas pinturas...
 
Sorveste a seiva de minhas muitas vidas,
Levando-me em viagens alucinantes
E entre teus seios, me fiz muitos amantes...
Saciando tua fome de amor,
Desnudaste-me ao temor de amar, curando minhas feridas...
 
E partiste mansamente, como gaivota errante
Desapareceste no céu de um maravilhoso poente,
Deixando em minha boca o teu gosto,
E em minha alma o tormento de quem sente
A saudade atroz de ter sido teu amante...
 
Chegaste qual gaivota, planando num céu de veludo,
E mansamente pousaste em meus horizontes...
E bebi de todas as tuas fontes, nessa tua sôfrega permanência...
Depois, te transformaste em ausência,
E porque me deste a vida, me levaste tudo... 
 
* * * 

JB Xavier
Enviado por JB Xavier em 09/10/2012
Reeditado em 09/10/2012
Código do texto: T3924068
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
JB Xavier
São Paulo - São Paulo - Brasil
1121 textos (191557 leituras)
51 áudios (19295 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/19 21:44)
JB Xavier

Site do Escritor
Rádio Poética