Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
BRIGAR POR CAUSA DA POLÍTICA?
Publicado por: Paulino Neves
Data: 13/03/2018
Classificação de conteúdo: seguro
Créditos:
Letra e Música: Paulino Neves
Faixa 8 do CD (Ano 2018) intitulado:
ZICA DO SAMBA DE MALANDRO
Percussão Geral: Paulino Neves e Adilson Café
Cuíca: Geraldinho da Cuíca
Cavaco Bandola: Daniel Romanetto
Violão de 7: Adriano Dias
Back Vocal: Clauddynha Nascimento e Ana Luíza
Palmas: Julião Vieira, Regina do Julião, Mapa, Adilson,
Paulino Neves...

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Texto

BRIGAR POR CAUSA DA POLÍTICA?

O Filho de Deus ensinou, malandragem,
É preciso coragem em nossos corações...
Até Jesus pegou no chicote
Sobrou o pinote pros tais vendilhões
Esse bando de safado...
Teria rodado em qualquer das nações...
Como é que 600 "peida na tanga"
Vem e bota a canga em 200 milhões...

Já falta comida no prato
E o povo pacato assiste impotente
Quando é que a gente vai cuidar da gente
E formar a corrente do povo valente?
Se organizar e acabar co'essa festa
Salvar o que resta, "limar" quem não presta!
Eu sou contra a violência,
Mas a paciência do povo esgotou...
Não interessa legenda ou partido
Se está envolvido, malandro, rodou...
Roubou, jogou pedra na cruz...
Salve a "lei de Jesus" o chicote estralou...

O que me entristece de verdade
É saber que a irmandade até briga entre si
Pra defender particularidades
Das polaridades que há por aqui.
Não interessa se esquerda ou direita
Ou quem na espreita nem se decidiu
Sem essa de briga entre irmãos...
Temos que dar as mãos pra salvar o Brasil!

Vejo pai que a direita defende
E em público ofende o filho progressista;
E amigo tão radicalista
Que nem sei como foi que ele virou sambista...
Mas se eu também não perdoar
E julgar blá, blá, blá...
Vou ser mais um da lista
O meu sonho é ver o bloco unido
Povo num só partido indo pra pista!

Já que ninguém lá tem mão limpa,
O certo era um limpa já no estadual!
Sem Governador, sem nenhum Senador,
Deputado e nem outro ladrão federal...
"Tão" tirando o Brasil de otário
E esses salafrários vão pra lá de novo?
É só a gente tomar as rédeas
E mostrar aos comédias que quem manda é o povo.
Não interessa se esquerda ou direita
Você me respeita que eu lhe respeito!
Como é que pode sangue do seu sangue
Em função desse bang brigar desse jeito

Vivemos numa democracia...
E as ideologias são diferentes...
Enquanto aqui embaixo um maltrata o outro
Unidos os bichos "tão" soltos com a lei no pente
Vampirizando o que é nosso, parceiro...
Vão catar do guerreiro até a aposentadoria?
Unido embaixo desse céu azul...
Brasil de Norte a Sul ainda vou ver um dia...






 
 
Paulino Neves
Enviado por Paulino Neves em 13/03/2018
Reeditado em 14/03/2018
Código do texto: T6278365
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Letra e Música: Paulino Neves). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Paulino Neves
Campinas - São Paulo - Brasil, 51 anos
411 textos (12490 leituras)
85 áudios (4653 audições)
1 e-livros (16 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/06/18 02:08)
Paulino Neves
Rádio Poética