Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
YeyêBraga-ChicoDoCrato-EntardecerCaboclo
Publicado por: ChicoDoCrato
Data: 13/02/2018
Classificação de conteúdo: seguro
Créditos:
YeyêBraga-ChicoDoCrato-EntardecerCaboclo
ChicoDoCrato, Música, voz, violão, sintetizador, arranjo, mixagem e adaptação do poema de Yeyê Braga.
Audacity, 060 Ritmo 068+50 e Lá+. Gravação caseira. Gravar em estúdio.
Copyright: proibir a cópia, reprodução, distribuição, exibição, criação de obras derivadas e uso comercial sem a sua prévia permissão. A proteção anticópia é ativada

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Texto

YeyêBraga-ChicoDoCrato-EntardecerCaboclo

YeyêBraga-ChicoDoCrato-EntardecerCaboclo
https://www.recantodasletras.com.br/audios/cancoes/78435
ChicoDoCrato, Música, voz, violão, sintetizador, arranjo, mixagem e adaptação do poema de Yeyê Braga.
Audacity, 060 Ritmo 068+50 e Lá+.  Gravação caseira. Gravar em estúdio.
Copyright: proibir a cópia, reprodução, distribuição, exibição, criação de obras derivadas e uso comercial sem a sua prévia permissão.
A proteção anticópia é ativada

No entardecer da cidade
Vai me dando uma saudade
Do mato cheirando forte,
Do nhambú levantando vôo,
Do garanhão assustado,
Do galinho carijó,
No entardecer da cidade
Me sinto ainda mais só.

No meu rádio soa triste
Uma canção sertaneja.
No meu peito ainda existe
Uma codorna piando,
Uma ovelha desgarrada,
Um colono trabalhando.
No entardecer da cidade,
Não sinto felicidade,
Nem acabo me acostumando.

Quando chega a primeira estrela
É tão difícil prá vê-la
Tanto frio... tanta fumaça...
E essa saudade não passa.
Lá dentro da minha alma
Eu lembro uma noite calma
O céu coalhado de estrelas.
Eu lembro a lua bem cheia
Clareando toda a roça,
Os campos e as palhoças
Brilhando como prataria.

Meu Deus,  Quanta poesia
O entardecer caboclo encerra.
A noite vem beijando a terra
Abraçando devagarinho...
Sossegam os passarinhos
Que a gente carrega no coração.
O vento canta uma canção
E quando finalmente escurece
E quase adormece a terra,
A brisa diz uma prece
Ajoelhada ao pé da serra.
ChicoDoCrato e Yeyê Braga
Enviado por ChicoDoCrato em 13/02/2018
Reeditado em 13/02/2018
Código do texto: T6252554
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
ChicoDoCrato
Salvador - Bahia - Brasil, 61 anos
711 textos (12541 leituras)
715 áudios (13420 audições)
41 e-livros (876 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/05/18 10:58)
ChicoDoCrato
Rádio Poética