Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

109º Sarau Pegando o Gancho - Afropoesia


QUEM NÃO FOI, PERDEU!!!

Coletivo Cultural Pegando o Gancho, Grupo de Estudos Padre Toninho e Pastoral Afro Achiropita  convidam . . .
                   
109º Sarau Pegando o Gancho - Afropoesia  -  Celebração das Raças
Querida Conceição, obrigado pela acolhida no terreiro de Dom Orione!
Endereço Poético: Casa Dom Orione
Rua 13 de Maio, 430 - Bela Vista.
Próximo a Igreja Achiropita
Data Poética:  26 de Novembro de 2011
Hora Poética: 19:30h às 00:30h
Gentileza partilhar vinho, salgado e o sentimento presente!
Promoção: Coletivo Cultural Pegando o Gancho

COLETIVO CULTURAL PEGANDO O GANCHO: “Criado em outubro de 2002, o Coletivo Cultural Pegando o Gancho é colo de sentimentos nobres. Nele, deitam-se amantes alforriados, ou não, de lágrimas desequilibradas... ou não! O Sarau é instante de instantes eternos. Nele, as taças de vinho são sangue vivificadores! É abandono descompromissado, onde as águas dos rios deslizam sem trilhas definidas, parindo caminhos novos! É cegueira sã onde a escuridão tem cores! É ventre gestante! Fértil... fertil...fértil...”,  Gilson Reis.

Organizadores:
Coordenação: Gilson Reis e Laudecir Silva
Tesouraria: Laudecir Silva
Diretor Cultural: Francisco da Silva
Relações Públicas: Marli Pereira e Luiza Odete

Participam dos saraus: Poetas, Músicos, Artistas Plásticos, Psicólogos, Filósofos, Assistentes Sociais, Estudantes, Educadores Sociais, Domésticas, Fotógrafos, Químicos, Telefonistas, Pedagogos, Capoeiristas, Professores, Estampadores, Vigilantes, Seminaristas, Padres, Freiras, Publicitarios, Diretores teatrais, Atores, Atrizes e Você.

Quando: Todo quarto sábado do mês, início às 20hs. Integrando tambem outros eventos quando convidados.

Onde: O Sarau Poético "Pegando o Gancho" é uma iniciativa artístico cultural itinerante, portanto, sendo desenvolvido nas residências e outros espaços, de acordo com a disponibilidade das famílias, em todas as regiões de São Paulo, no interior e em outro estado do Brasil.

Contatos:
Blog: www.coletivoculturalpegandoogancho.blogspot.com

Gilson Reisgreis10@gmail.com
gilson.aurelio@ig.com.br

Laudecir da Silva
laudecirsilva@yahoo.com.br

Os tambores chamaram. Afropoesias em canções, poemas, cantos, crônicas, memórias, fizeram-se corpo presente em tom maior de amor, de reverência à infância e a melhor idade, em torno da esteira de livros. Será que chegaremos inteiros e lúcidos aos 85 anos, com poético espirito infantil e cheios de histórias para compartilhar, sem o peso da cor? A mesa posta, composta de irmanadas oferendas prestimosas, deliciosas, aromáticas, convidativas.  Ao seu redor comemos, bebemos, cantamos, conversamos, declamamos, num sabado chuvoso, que não sabiamos se era de alegria por aquele singelo circulo humano de emoções ou de tristeza face ao mundo caótico em que vivemos, na maioria das vezes apartados ou ilhados em nós mesmos! O canto para assentar o Axé evocou sentimentos, memórias, cantigas, batuques, brindes à saúde, aos enfermos, aos presentes, aos ausentes, aos mais novos, aos mais velhos, aos que estão apaixonados, aos que estão chegando, aos que estão partindo, aos que estão carentes de amor, aos que estão transborando de afeto, aos que estão em busca ou encontraram-se nos braços da amizade... Cameras e filmadoras registraram o 109º Sarau Pegando o Gancho. Contudo, a imagem maior e melhor é aquela presente na tela das nossas emoções. E que fará nos encontrarmos outras inumeras vezes. Gilson, Laudecir, Conceição, Coletivo Cultural Pegando o Gancho, Grupo de Estudos Padre Toninho e Pastoral Afro Achiropita: Oubigrato pelo convite. Quem não foi, perdeu!

Acompanhe aqui notícias sobre os próximos e confira fotos do 109º Sarau Pegando o Gancho - Afropoesia  -  Celebração das Raças, na página Cabeças Falantes do Facebook.  
OUBÍ INAÊ KIBUKO
Enviado por OUBÍ INAÊ KIBUKO em 04/12/2011
Código do texto: T3371505
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Oubí Inaê Kibuko). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
OUBÍ INAÊ KIBUKO
São Paulo - São Paulo - Brasil, 63 anos
101 textos (86445 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/09/19 10:55)
OUBÍ INAÊ KIBUKO