Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Autismo não tem cara, e o amor não tem limites.

A cena já se repetiu tanto que já estou acostumada, todas as vezes que alguém começa a brincar com João e chamar insistentemente pelo nome e ele não atende, eu explico: ele não olha, ele está no espectro autista e essa é uma característica bem marcante do espectro. E aí então a pessoa responde: nossa!! Mas nem parece... E eu respondo: mas autismo não tem cara, não existe nenhuma aparência física q remeta ao autismo, é uma condição estabelecida por mecanismos cerebrais, então, dentro da cabecinha dele está acontecendo tudo, mas aqui fora não "aparenta nada". Mas é claro que quem convive com crianças que estão no espectro já conseguem identificar um desses anjinhos assim que começa a prestar atenção no comportamento e na forma de interação com pessoas e objetos, eles, cada um a sua maneira é claro, tem um jeito bem característico nessa interação. No início do diagnóstico todo esse contexto que acabo de relatar, me deixava chateada, triste, porque achava que as pessoas tinham q saber q o autismo não tem cara. Mas hoje penso totalmente diferente, eu como mãe de uma criança com TEA tenho o importante papel social e humano de conscientizar as pessoas, afinal, antes de entrar na comunidade azul, eu não sabia absolutamente nada do que sei hoje, exatamente pq eu não precisava saber, hoje eu não só preciso, como luto em prol de todos os benefícios para as pessoas com deficiência, pq o meu olhar para essa comunidade é outra, afinal faço parte dela. Mas nem todos precisam entrar para respeitar, entender e ajudar. Por isso a necessidade de sermos agentes transformadores de ação, opinião e atitude. A empatia é o caminho para a inclusão, para o respeito e também para grandes lições de amor ao próximo, independente de sua condição. Hoje eu conscientizo com amor, pq sei que um dia eu também não sabia de nada. Vamos juntos!!! Autismo não tem cara!!! E o amor não tem limites.
Poliana Gatinho
Enviado por Poliana Gatinho em 22/10/2019
Código do texto: T6776408
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Poliana Gatinho
São Luís - Maranhão - Brasil, 36 anos
10 textos (282 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/19 07:59)
Poliana Gatinho