Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Totalitarismo e os mecanismos inovadores para controle populacional

Apesar de serem obras cinematográficas de ficção, filmes com Gattaca – Uma Experiência  Genética, Equilibrium e Doador de Memórias retratam uma realidade e fazem a previsão do que um dia pode vir a se concretizar: - No futuro podem surgir regimes totalitários que desenvolverão mecanismos científicos e tecnológicos inovadores que poderão levar ao controle da população.

No entanto, essa possibilidade poderá ser descartada, com certeza, se nós começarmos desde já a reavaliar os caminhos que estamos trilhando. Leia as pequenas resenhas abaixo e a consideração feita por mim no final do texto e tire suas conclusões.

Equilibrium

Em Equilibrium, após a 3ª guerra mundial, a sociedade vive sob um regime totalitário que aboliu a maior parte dos crimes e infrações dos cidadãos. A solução encontrada pelo regime bam-bam-bam para aquietar os problemas que lhes afligiam foi a extinção da capacidade do ser humano em sentir emoções, através da aplicação de uma droga que tinha por principal objetivo anular as reações morais, psíquicas e físicas oriundo da arte; livros, músicas, filmes, pinturas, etc e que segundo esse sistema autoritário era a causadora de conflitos e guerras. Um detalhe: - Caso alguém deixasse de tomar o “medicamento”, desobedecendo a lei, era considerado um “violador”, cuja punição era a pena de morte.

O Doador de Memórias

Este filme conta a história do jovem Jonas que vivia sob as rédeas de um regime distópico coordenado por um grupo de pessoas chamados de anciãos que “apagou” das memórias dos moradores de uma pequena comunidade todas as lembranças da vida perniciosa que levavam.

A desigualdade, a violência, o preconceito, a intolerância, a guerra e outros tipos de conflitos foram eliminadas do corpo social dessa população através de um método científico e tecnológico bem ortodoxo.

Problemas como falta de comida, água potável, energia e a redução de desastres ambientais foram resolvidas com controle de natalidade: - Casais existiam apenas para cuidar e educar as crianças que só podiam ser reproduzidas artificialmente. Contato afetivo entre pessoas e sexo deixaram de existir. Os conflitos gerados pela competição, pela meritocracia foi eliminada porque era os anciãos que escolhiam, mediante o talento de cada um, a profissão que seguiriam. Todos os cidadãos, sem exceção, tinham horário de dormir e acordar. A locomoção das pessoas era monitorada e controlada: - Sem saber, todas as vezes que saiam de casa elas passavam por um mecanismo que injetavam nelas uma substância que inibia as emoções, evitando que elas tivessem reações morais, psíquicas e físicas adversas ao esperado.

No caso da memória “apagada” desses moradores, tem uma coisa que eu não expliquei até agora: - Na verdade, o passado dessa gente não foi “apagado” e sim transferido para um receptor com a intenção de salvaguardá-los de sofrimentos diversos. Esse receptor, escolhido a dedo, tinha o dever de manter essas informações sob sigilo absoluto, não só isso, o guardião dessas recordações deveria agir como conselheiro, guiando com a sabedoria que foi adquirida das vivências e experiências alheias as pessoas que o procurassem para obter alguma orientação.

Só que como existem pessoas e pessoas, Jonas, o atual guardião das memórias dessa sociedade, diferentemente do seu antecessor não era submisso e conivente com esse sistema totalitário e egoísta que foi implantado, pelo contrário, ele tinha um espírito rebelde, autônomo, libertário por natureza. E por ter esse caráter independente, depois de fazer uma análise crítica pesando os pós e contras da situação, é que ele de posse das memórias que continham toda a história da sociedade chegou a conclusão de que não tinha o direito de privar as pessoas de terem acesso as suas experiências e vivências, independente delas serem boas ou ruins. E assim ele procedeu.

Gattaca – Experiência Genética

Já o filme Gattaca mostra uma sociedade dominada por um regime totalitário e que tem a Eugenia, a manipulação genética, como um dos seus maiores avanços científicos e tecnológicos.

Diante da oportunidade, os pais dessa época sabendo que as crianças concebidas naturalmente corriam o risco de apresentar traços genéticos inesperados, acabavam optando pela procriação em laboratório, pois teriam a oportunidade de escolher as características que gostariam que seus filhos tivessem, criando desta forma seres perfeitos aos seus olhos e aos olhos da sociedade também.

Como a moda pegou, em decorrência do próprio comportamento, essa sociedade futurista acabou dividida em duas castas. Uma era composta por seres perfeitos que eram criados em laboratório e tinham performance para ter os melhores empregos e ocupar os melhores cargos, e a outra era constituída pelo “inválidos”, seres imperfeitos, naturalmente concebidos, e que tinham predisposições genéticas para doenças e deficiências físicas e mentais.

Essa diferenciação entre seres perfeitos e imperfeitos levou esses cidadãos classificados como “inválidos” a não terem a mesma oportunidade que os perfeitos, fazendo com eles ocupem os setores menos privilegiados da sociedade.

Considerações

Querido leitor, se contextualizarmos a história de Equilibrium, o Doador de Memórias e Gattaca – Experiência Genética com a realidade que vivemos, podemos tirar deles três importantes lições:

1º) Totalitarismo não é o regime adequado para o desenvolvimento benéfico de pessoas, sociedades, civilizações.

2º) A supressão de emoções e memórias dos seres humanos e a usurpação de direitos e liberdades não é o caminho apropriado para diminuir ou extinguir conflitos, guerras, violência, preconceito, intolerância e outros maus comportamentos dos indivíduos com objetivo de manter a ordem, a paz, o equilíbrio.

3º) Brinquedinhos científicos e tecnológicos  que prometem eliminar predisposições genéticas como doenças e deficiências podem se tornar armas e instrumentos de exclusão e extinção se não forem usadas com moderação, ética, sabedoria e justiça.

Fontes
Caso o leitor queira ler as resenhas críticas que foram usadas com suporte para a construção deste texto, basta usar os links abaixo:

Gattaca – Experiencia Genética
https://www.recantodasletras.com.br/resenhasdefilmes/2923605
http://tecno-cinefilos.blogspot.com/2015/03/resenha-critica-gattaca.html

O Doador de Memórias
https://www.minhavidaliteraria.com.br/2014/09/02/resenha-o-doador-de-memorias-lois-lowry/
https://wp.ufpel.edu.br/empauta/resenha-do-filme-o-doador-de-memorias/

Equilibrium
http://maxiverso.com.br/blog/2016/08/09/o-mal-compreendido-filme-equilibrium/
Marco Bueno
Enviado por Marco Bueno em 24/08/2019
Código do texto: T6728274
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Bueno
Carapicuiba - São Paulo - Brasil, 46 anos
57 textos (2987 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/19 23:30)
Marco Bueno