Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A segurança pública depende de todos nós

                A segurança pública depende de todos nós

                                Jajá de Guaraciaba

             Os acidentes sempre ocorrem em circunstâncias alheias à nossa vontade, todavia, a grande maioria é resultante da nossa imprudência, negligência ou imperícia. Acontecem muitas vezes porque não prestamos atenção nos pequenos detalhes que os envolvem e, em vista disso, o descaso nos pune trazendo-nos dolorosas consequências.
              São tantas as fatalidades que nos chegam por meio da mídia que nós nos acostumamos a isso, e assim condicionamo-nos a pensar que as desgraças só acontecem com os outros, por conseguinte, fechamos os olhos aos perigos a que estamos expostos diariamente. Há uma enorme série de exemplos a respeito do assunto, no entanto vamos limitar-nos a discorrer apenas sobre o perigo que representa o gás de cozinha quando mal manuseado.
              Quando adquirimos um bujão não nos preocupamos em verificar as condições gerais de segurança dele e, tampouco, procuramos orientar-nos quanto ao seu uso e manuseio. Inadvertidamente, colocamos-lhe em local inapropriado e até vestimos-lhe uma saia de plástico. Todos nós sabemos que se o botijão encontrar-se mal armazenado e, ainda, se houver algum vazamento, uma simples fagulha gerada nas proximidades poderá desencadear uma explosão de grande proporção e ocasionar estragos de grande monta. Neste caso, muitas vidas ceifadas precocemente poderiam continuar suas trajetórias se houvessem mais responsabilidade e maior atenção de todos os envolvidos.
              A fiscalização no sentido de coibir o comércio de gás liquefeito de petróleo sem a devida autorização é ineficiente. É ineficaz porque nós também não colaboramos com o poder público neste propósito. Nossa cidade não foge á regra. Há, também no município que residimos, estabelecimentos comerciais clandestinos que vendem o aludido produto sem permissão da autoridade competente e sem a necessária segurança, colocando, assim, em risco iminente as pessoas que se avizinham desses locais.
              Para conhecimento dos desavisados, a comercialização do gás de cozinha é regulamentada pela Portaria nº. 27 de 16 de setembro de 1.996 do Departamento Nacional de Combustíveis, nos termos do Decreto nº. 1.021 de 27 de dezembro de 1.993 e ainda do Decreto nº. 1.501 de 24 de maio de 1.995.
              O Corpo de Bombeiros é o órgão incumbido de vistoriar os locais de venda onde há projetos, e expede o respectivo alvará de funcionamento de acordo com a Legislação Estadual se não houver nada que o impeça, é claro.
              Deveríamos levar ao conhecimento dos órgãos fiscalizadores as irregularidades por nós detectadas e, depois, cobrar as providências tomadas, entretanto, também nos omitimos e nada fazemos para evitar que ocorram possíveis tragédias.
              A segurança pública não depende somente deste ou daquele. Todos nós somos responsáveis. Podemos e devemos colaborar com as autoridades competentes para que não ocorram tantos acidentes. Temos que acreditar em resultados positivos, pois o otimismo e a preocupação nos levam a colaborar instintivamente com os que têm a responsabilidade direta de evitar acontecimento súbito de consequências trágicas e calamitosas.
                       
Jajá de Guaraciaba
Enviado por Jajá de Guaraciaba em 22/08/2019
Código do texto: T6726576
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jajá de Guaraciaba
Pilar do Sul - São Paulo - Brasil, 76 anos
694 textos (73911 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/19 15:12)
Jajá de Guaraciaba