Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Som e o Poder e Tempo

O momento nos convida a  continuidade a série " Vilões da Bíblia " e a subcategoria " soberanos rebeldes ", nesse momento escrevendo  a  décima terceira coluna sobre  o monarca Pecaías  em  'o som e o trono e tempo'.

Sinuosamente escrever um fio biográfico é um desafio enorme  para quem redige em estruturas nominais , um ensaísta definiu todos somente os desafios de sua escrita.

O momento convida o monarca retrata um passado em sua vida em prol de um presente possível,  ressurge assim com uma mensagem os enormes riscos de um cativeiro ainda não planejado para o futuro de uma nação em enormes conflitos entre a atualidade e a tradição envolvente advinda do passado.

Mas a vontade divina teria mil variações específicas em sua vida cheia de polifonia luminosa,  ao soberano Pecaías escolhe um outro caminho menos luminoso.

E as explicações oferecidas pelo soberano Pecaías são de fato inadequadas interpretações  ao contexto que estavam assim inseridas como forma de opinião disfarçadas.

Os eventos cotidianos sobre ele são luminosos e exatamente sombrios quando colocados numa prisma interpretativo bem definido e delineado por um bom narrador.

Posicionamento de Pecaías era um pouco duvidoso em relação a isso ou trabalha com as muitas dúvidas existenciais em conexão ao poder e construção de verdades.

O   soberano Pecaías desconfiava que tudo poderia ser um jogo de espelhos em sua vida cheia de polifonia musical e sinfônica nasce com diversas formas de sabedoria.

Diante disso tudo nasce com somente os  fatos decisivos para ele como um bom conhecedor do mundo em fragmentos em sua volta e assim usa os mecanismos capazes de uma boa formação.

E suas formas de interpretação destes fatos condizem com sua cosmovisão que deve se adequar ao contexto em apreço , bem exigido e detalhado em que cabe leituras e compreensões de um mundo em fragmentos já na Antiguidade Oriental.

Reinar é um longo processo de aprendizado em uma nação nascente de forma estrutural e com extremos uso de poder numa estrutura social que lhe favorecia.

E as explicações oferecidas pelo soberano Pecaías são de fato inadequadas interpretações  ao contexto que estavam assim inseridas como forma de opinião disfarçadas.


Timidamente o nome indica muitas interpretações coerentes e concernentes a sua polifônica vida como um pessoa bem ocupada com os problemas externos e extremos do viver.

E a quantidade de tempo o qual passou governando pode indicar caminho a um repertório nobre e adequado a sua necessidade como um governante.

Mediante a nobre necessidade de dar uma forma de continuidade a um longa e nobre dinastia com doses de humor e sabedoria também com a necessidade de governar de acordo com seus interesses.

Portanto a visão do soberano Pecaías é estratégica e sólida , em primeira mão é ampliar as alianças e dimensionar os caminhos possíveis  de uma compreensível e fácil leitura e de boa interpretação.

O jovem Pecaías também descobre basicamente que o poder em sua essência somente é uma forma de lidar com as demandas ainda escondidas no meio do povo.
JessePensador
Enviado por JessePensador em 01/11/2019
Código do texto: T6784884
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
JessePensador
Santana de Parnaíba - São Paulo - Brasil, 35 anos
899 textos (8717 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/19 09:37)