Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Como ser bom

O realismo da virtude de se ser bom é um afago de tempestades e corações. Somos afligidos todos os dias com dicotomias e verdades inerentes, de um sentimento de amor maior e caridades próximas. Como ser bom é ser polivalente no caráter de ser amor e misericórdia, em um sentimento nobre e fiel o perdão de existir é a maldade combater e o bem propagar a tudo e todos. Ser bom é virtude e característica de consciência e plena em Deus. O amor que nós temos ainda não é o suficiente para abarcar nossa fé e o sentimento de paz e alegria é uma saída para cada homem e mulher. O coração o ser humano é sentir a vertente de amar e ser amado, perdoar e ser perdoado, querer bem e ser bem quisto. Pelo amor perdoador, somos chagados de mentes cristãs que combatem todos os dias o pecado e as pecaminosas ações que contradigam nossa fé. O perdão chove de amores pela paz e o coração dar-se dores sepulcrais. O semblante de se realizar pela fé é necessário para  a paz se surgir nos corações aviltados pela sedenta vontade de servir a Deus  e sermos seres humanos puros e bons. A virtude de ser bom é realizar nossos desejos em Deus e a paz que abunda a realidade é mostrar que ser cristão vale ainda a ser hoje. O amor que todos os momentos temos pelo próximo é a vertente de ser amado e amar, perdoar e se perdoar, querer bem e se querer, pelo amor a Deus.
Como ser bom é vertente principal do coração cristão. A amar o amor sentem-se também cada dor, em seus combalidos corações, chagados pela essência e fé inabalável de cada ser bom. Como ser bom é tudo, permanece-se mudo no combate espiritual de cada homem provado pelo fogo neste mundo, e aquecido pela água do amor eterno, em cada oração e o coração. Somos feitos de maioria de pazes certas que cauterizam o símbolo de paz de amor que une o amor ao verso, o sentimento e anverso. Somos todos os dias filtrados pela correnteza de corações que enaltecem cada desejo e mostram o aparato de ser feliz pela verdade e triste pela mentira. Como ser bom é mostrar que Deus não se esquece de ninguém e abre as portas do paraíso para todos os seres que querem entrar no céu e serem felizes, com Jesus e o amor do Pai Eterno. A semente de amores versados e certos são os alicerces de mar a amar os sentimentos de versos lindos e feitos certos com o coração indo para a eternidade. E o céu é nossa casa final. Como ser da casa paterna é aparecer na vida eterna, o amor verdadeiro é semente de bondade e carisma de pazes eternas, levando o ser a um céu de pazes férteis e lindas e que levam a bondade como prisma de felicidade.
Somos o verso mais nobre da realidade e que o céu é nossa casa final. Somos padecentes na vida que queremos alcançar e ao amor maior se pede. Com o verso da paz, o bom ser humano ama sua bondade e paz, singelas.
Gumer Navarro
Enviado por Gumer Navarro em 27/06/2019
Código do texto: T6682975
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Gumer Navarro
São Paulo - São Paulo - Brasil, 36 anos
2035 textos (7501 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/19 12:53)
Gumer Navarro