Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

GALOPANTE, O TEMPO SE ESVAI...

GALOPANTE, O TEMPO SE ESVAI...
Ontem? Agosto de 1947. Bairro Jardim, Santo André-SP. A "Villa de Santo André da Borda do Campo de Piratininga" (*) foi berço histórico da saga paulista e Brasil Central, juntamente com São Vicente (**), originalmente Ilha de Guahyaó, fundadas lá pelos idos de 1500, 1532. Nesta sexta-feira (28.02) de um atípico verão, a garoa intermitente na Capital paulista me faz recordar a infância, nos anos 50, quando morava na Av. XV de Novembro, 408, próximo da Estação da Ferrovia SPR - São Paulo Railway Co.(***) e da várzea do histórico Rio Tamanduateí (****), cujas cheias atingiam até onde hoje está o tradicional "IE Américo Brasiliense" e o Estacionamento do Paço Municipal. Naqueles tempos a exuberante Mata Atlântica dominava a paisagem e o nevoeiro dava o tom entre 17hs e 9hs da manhã. O amanhecer era sempre sob denso nevoeiro, que aos poucos se transformava em neblina e às vezes garoa fina (*****).
Meus primeiros 10 anos de vida continuam gravados vivamente nas minhas lembranças, especialmente os inúmeros momentos em que cruzava as Porteiras / os trilhos da SPR, quando usava a Passarela de Ferro sobre a ferrovia ou quando adentrava à Estação, na antiga plataforma.
Antes de subir a primeira vez em um ônibus, eu viajei no trem da "Ingleza. Uma vez por mês meus pais e a filharada utilizavam essa plataforma, para ir até a Estação do Ipiranga, bairro onde moravam minha avó materna. E algumas vezes ao ano íamos até Campinas, visitar os avós paternos). Durante alguns anos, na juventude (anos 60) eu utilizava diariamente essa plataforma, para trabalhar na Capital. (...)
(*) Vilarejo criado por João Ramalho em torno de 1530 e oficialmente reconhecido em 8 de abril de 1553.
(**) São Vicente: foi a primeira vila da América Portuguesa, fundada em 1532, fundada por Martim Afonso de Sousa, em uma ilha descoberta na expedição de Gaspar de Lemos (1502), que a batizou em homenagem a São Vicente Mártir (de acordo com registros de Américo Vespúcio).
(***) A São Paulo Railway - SPR ou popularmente "Ingleza" - foi a primeira estrada de ferro construída em solo paulista. Construída entre 1862 e 1867 por investidores ingleses, tinha inicialmente como um de seus maiores acionistas o Barão de Mauá. Ligando Jundiaí a Santos, transportou durante muitos anos o café e outras mercadorias, além de passageiros, de forma monopolística do interior para o porto, (isso até a década de 30, quando a Sorocabana abriu a Mairinque-Santos).
(****) Thamanduathey = é um termo de origem tupi que significa "rio de muitas voltas" ou "rio dos tamanduás", dependendo das tribos que utilizam suas margens como trilhas para transitar entre a Trilha dos Tupiniquins (******) e Alto da Serra (hoje Paranapiacaba) e a Colina de Piratininga (hoje o Pátio do Colégio, o Mosteiro de São Bento, a Praça da Sé).
(*****) A diferença entre nevoeiro e neblina (também chamada de cerração ou névoa) é a visibilidade. O fenômeno é chamado neblina (ou névoa) se a visibilidade for superior a um quilômetro, e nevoeiro, se a visibilidade for inferior a um quilômetro.
(******) Trilha dos Tupiniquins: também denominada "Caminho de Paranapiacaba" ou "Caminho de Piaçaguera", a mais antiga e principal ligação entre o litoral (baixada Santista) e a "Villa de São Paulo de Piratininga", durante o período colonial. Iniciava-se na vila de São Vicente, atravessava uma área alagada (hoje Cubatão) e prosseguia pela Serra do Mar acima até o Alto da Serra (hoje Vila de Paranapiacaba) e nascentes do Rio Tamanduateí (Gruta de Santa Luzia, atual município de Mauá) e daí ao córrego Anhangabaú, dando acesso à Colina de Piratininga e uma das aldeias do cacique Tibiriçá (atual Pátio do Colégio, no centro histórico de São Paulo).
NOTA DO REDATOR: Cacique Tibiriçá e seu genro João Ramalho foram fundamentais para a implantação da Villa de São Paulo de Piratininga (janeiro/1554), dando proteção aos jesuítas e colonizadores. E para defesa desse novo povoado, João Ramalho e Cacique Tibiriçá receberam a incumbência de transferir toda a população da Villa de Santo André da Borda do Campo para as imediações da Aldeia de Inhapuambuçu, na Colina de Piratininga, para defender a Villa de São Paulo (o Colégio dos Jesuítas) dos ataques de tribos inimigas. Por seus feitos, foi convertido ao cristianismo e batizado como "Martim Afonso Tibiriçá". Veio a falecer em 25 de dezembro de 1562, como atestou José de Anchieta. Seus restos mortais estão nas criptas da Catedral da Sé.
(Reminiscências e pesquisa histórica de Juares Sasso Jardim / Sacy Pererê do Grande ABC - Web Repórter ABCD Rádio Livre)
A reprodução total ou parcial é permitida, desde que citando o autor.
The partial or complete reproduction of this text is permitted, provided the source is cited. (*) Juares de Marcos Jardim / “Sacy Pererê do Grande ABC” - Web Repórter Rádio ABCD Livre).
Juares de Marcos Jardim
Enviado por Juares de Marcos Jardim em 31/05/2020
Código do texto: T6963958
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Juares de Marcos Jardim
São Paulo - São Paulo - Brasil, 73 anos
124 textos (1170 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/08/20 12:29)
Juares de Marcos Jardim