Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ANÁLISE TEMPORAL DO USO E OCUPAÇÃO DO SOLO DA ÁREA A MONTANTE DO RESERVATÓRIO COREMAS-MÃE D’ÁGUA

ARAÚJO, Derick Abrantes de A.1 (derickabranes@hotmail.com); SOUZA, Mariana Dominique de Alencar1 (mariana.dominique@hotmail.com); SALES, Luís Gustavo de Lima2 (lglsales@ccta.ufcg.edu.br);
1 Graduandos do curso de Engenharia Civil pela Universidade Federal de Campina Grande – UFCG, campus Pombal – PB
2Professores da Unidade Acadêmica de Ciências e Tecnologia Ambiental do CCTA/UFCG



RESUMO

Devido ao crescimento desordenado da população, houve mudanças tanto na sociedade em si quanto no meio em que vivem. O acompanhamento dessas mudanças é importante para que as políticas públicas sejam eficazes, servindo de forma benéfica na relação sociedade-meio ambiente.Estudos referentes ao uso e ocupação do solo de uma região tem grande relevância, pois facilita a compreensão do espaço e uso do mesmo. O objetivo deste trabalho é utilizar técnicas de geoprocessamento e sensoriamento remoto, para estudar a evolução da dinâmica de alteração do uso e ocupação do solo, num período de trinta anos, através de uma análise temporal ao longo da área à montante do reservatório Coremas-Mãe D’água, localizado no sertão da Paraíba. Através do programa QGIS, foi utilizado o plugin SCP, para classificar as imagens, obtendo dados e informações importantes que foram divididos em categorias como: água, vegetação, agricultura, solo exposto, entre outros. Através dessas imagens e nos dados obtidos, foi feita a análise temporal do uso e ocupação do solo.

Palavras chave: Sensoriamento remoto. Processamento de imagens.Recuperação ambiental.

1. Introdução

Com os avanços tecnológicos e industriais, a sociedade sofreu grandes transformações relacionadas à sua forma de pensar e agir. O crescimento populacional desordenado é uma consequência desses avanços e tem se agravado com o passar dos anos, afetando a população em diversas áreas.
  Tal crescimento provoca mudanças tanto na sociedade em si quanto no meio em que vivem. O acompanhamento dessas mudanças é de fundamental importância para que as políticas públicas que interagem com os interesses sociais e ambientais sejam eficazes e que venham a servir de forma benéfica na relação sociedade-meio ambiente.
Deste modo, estudos referentes ao uso e a ocupação do solo de uma região tem grande relevância, pois facilita a compreensão do espaço e do uso deste espaço, como também a administração dos municípios pelos seus gestores, ordenação da espacialização, visando sempre o bem-estar público e a sustentabilidade ambiental.
Em uma visão moderna de mundo e de gestão de território, toda ação referente ao planejamento, ordenação ou monitoramento do espaço deve conter em suas atividades a análise dos mais variados componentes do meio, incluindo o ambiente físico-biótico, a ocupação humana e as inter-relações entre eles.
Desse modo, o conceito atual de desenvolvimento sustentável estabelece a necessidade de realizar uma análise abrangente dos impactos no ambiente que esteja associada às ações de ocupação do território. Para a elaboração integrada desses projetos e para a obtenção de dados mais precisos e de forma rápida, uma das soluções é o uso de sistemas computacionais capazes de organizar, em bancos de dados, as informações previamente georreferenciadas.
Desse modo, o Geoprocessamento torna-se um conjunto de ferramentas capaz de reunir a cartografia, o armazenamento de dados, permitindo que se faça o tratamento e a análise dessas informações, tudo isso de forma integrada, através de programas computacionais relacionados a um Sistema de Informação Geográfica (SIG).

[...] é um sistema constituído por um conjunto de programas
computacionais, o qual integra dados, equipamentos e pessoas com objetivo de coletar, armazenar, recuperar, manipular, visualizar e analisar dados espacialmente referenciados a um sistema de coordenadas conhecido. FITZ, (2008).

Através da utilização de um SIG é possível elaborar um diagnóstico socioambiental de uma determinada área de estudo, através da criação e monitoramento de um banco de dados. Mais que isso, o uso integrado de planos de informações permite que esse diagnóstico seja preparado de forma que as interações entre temas sejam claras e construtivas. Entenda-se aqui temas como cada característica da área a ser analisada, como por exemplo: tipo de solo, clima, corpos hídricos, vegetação e ocupação, dentre outras.
O uso e ocupação do solo impactam as características de um reservatório, o que pode ser monitorado por técnicas de geoprocessamento e de sensoriamento remoto. De acordo com Cardoso (2004) sensoriamento remoto e geoprocessamento constituem-se em técnicas fundamentais para a manutenção de registros do uso da terra ao longo do tempo.
Conforme Tucci (1993) a análise de características, como cobertura vegetal, topografia, drenagem e tipo de solo, permite chegar ao uso racional e adequado de uma área.
O presente trabalho fará o uso de algumas dessas técnicas com o intuito de estudar a evolução da dinâmica de alteração do uso e ocupação do solo, através de uma análise temporal, da área a montante do reservatório Coremas-Mãe D’água, localizado no sertão da Paraíba. Portanto, estabelecer uma análise espaço-temporal comparativa das mudanças geradas pelo uso e ocupação do solo ao longo da área a montante do reservatório Coremas-Mãe D’água num período de trinta anos (1987 – 2017) será o objetivo deste trabalho.

2. Metodologia

O estudo será desenvolvido na área a montante do reservatórioCoremas-Mãe D’agua, situado na microrregião do Piancó, cidade de Coremas, no estado da Paraíba.


De acordo com os dados da Aesa, o açude de Coremas tem capacidade para armazenar 591.646.222 metros cúbicos de água. Já o açude Mãe D'água, tem capacidade para 567.999.136 de metros cúbicos.
Adelimitação do reservatório será feita com a utilização do software QGIS em sua versão 2.14.14 em conjunto com o plugin SCP (Classificação Supervisionada de Imagens).
O Semi-AutomaticClassificationPlugin(SCP) é um plug-in de código livre que foi desenvolvido como complemento para o programa QGIS, sua principal função é a classificação semi-automática (também conhecida como Classificação Supervisionada) de imagens orbitais de sensoriamento remoto, que se utiliza de ferramentas e técnicas para levantar dados, informações e imagens gratuitas da superfície terrestre, com o propósito de melhor compreender seus aspectos.
Com este plugin é possível fazer o download de imagens Landsat (nomenclatura de um programa de satélites de observação da Terra, de origem Norte americana)diretamente pelo QGIS 2.14.14, onde seguiremos para o processamento da nossa imagem. Imagens Landsat devem ser ajustadas para a reflectância de superfície, assim como deve-se realizar a correção atmosférica antes do início dos processos.As imagens que utilizaremos serão dos satélites LandSat 5 TM e Landsat 8 OLI/TIRS.
Ao iniciar a nossa classificação de imagem, definiremos categorias de interesse por meio da seleção de amostras, que serão, por exemplo: água, vegetação, agricultura, solo exposto, entre outros.
Serão então criadas as áreas amostrais de forma rápida, denominadas, estas, de RegionsofInterest (ROI) que são salvas em formato shape. Após isto, teremos a nossa imagem classificada.
Baseado nas imagens e nos dados obtidos, é feita a análise temporal do uso e ocupação do solo na área a montante do reservatório Coremas-Mãe D’água.
3. Resultados e Discussão
Após o processo de classificação da imagem, tornou-se capaz de realizar uma melhor análise através dos nossos resultados, que são novas imagens classificadas nos parâmetros: água, solo exposto, vegetação e área urbana. Assim,podemos ter uma visão mais simplificada do que está presente no espaço e qual a sua dinâmica no decorrer de 30 anos.

 
4. Conclusões
É notável uma enorme redução do volume total de água presente no reservatório. Esse fato deve-se a vários fatores como a superexploração doseu volume, alterações climáticas na região etc.
O gráfico abaixo nos mostra tal redução ao longo de 7 anos dentro do nosso período de análise.

 Fonte: AESA / DNOCS / CAGEPA
Outro fator importante que podemos observar nas imagens 1 e 2 é uma grande perca da área de cobertura vegetal e o consequente crescimento das áreas com solo exposto.
Para os fatores anteriores, o último, que é o processo de crescimento das áreas urbanas, é o que mais afeta na dinâmica do cenário.
A urbanização corresponde ao processo de transformação dos espaços rurais em espaços urbanos, com o crescimento das cidades e das práticas inerentes a elas, como as atividades industriais e comerciais.

5. Referências

MOREIRA, M.; SOUZA, V.; TEIXEIRA, D.; KOOP, K. Análise do uso e ocupação do solo da microbacia do Ribeirão Cachoeira em Brazabrantes – GO. XVIII – Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto. INPE Santos – SP, Brasil. 2017.

CENTENO, J. A. S. Sensoriamento Remoto e Processamento de Imagens Digitais. Curso de Pós-Graduação em Ciências Geodésicas/UFPR,209p., 2004.








Derick Abrantes, Luís Gustavo Sales e Mariana Dominique de Alencar
Enviado por Derick Abrantes em 08/02/2019
Reeditado em 08/02/2019
Código do texto: T6570448
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Derick Abrantes
Sousa - Paraíba - Brasil, 23 anos
1 textos (47 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/19 13:14)