Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PEQUENAS IDEIAS E GRANDES RESULTADOS

1. SAIDINHAS DE BANCO
Sobre as "saidinhas" que estão causando vários prejuízos, a cliente, bancos, polícia e famílias, com as mortes, a solução prática e eficaz é se criar uma cabine, colocando-se laterais aos caixas eletrônicos e um arco em ferro onde correria uma cortina confeccionada de tiras de 10 cm de plástico espelhado. Por um lado ele espelha pelo outro é transparente, facilitando a visão do cliente para o lado de fora. Essa cortina não vai até o chão, ficando uns 40 cm acima, possibilitando que o outro cliente saiba que a cabine está sendo utilizada.
O assistente do banco fica do lado de fora e só entra se for solicitado. Pelo lado de fora ninguém saberia que transação financeira realizada no interior da cabine.
Desta forma os "olheiros" dos bandidos terão que fazer uma loteria sobre qual cliente atacar, e considerando as câmeras de seguranças, transito de pessoas e veículos, com toda a certeza essas ações reduzirão em ao menos 80%!!

Ideia enviada à vários Bancos, incluindo Bradesco e Febrabam


2. EXPLOSÕES NOS TERMINAIS ELETRÔNICOS.

Consideremos que a tinta é para invalidar o dinheiro, evitando que o bandidos o usem posteriormente, ou seja, é eliminar a nota!! No entanto, é sabido que os mesmos já dispõem de química que neutraliza a tinta e, ao menos, aparentemente, a nota pode voltar ao mercado, "Limpa", certo? Ou seja, ação infrutífera!
Consideremos também que a explosão destrói a máquina, que provavelmente, não servirá mais ao que se destinou, salvo algumas peças, certo?
Minha proposta. Usar ÁCIDO ao invés da Improfícua tinta! Desta forma ao cabo de poucas ações inúteis, pois as notas REALMENTE  de nada servirão, e com a ajuda de campanhas  televisivas e jornalísticas, os bandidos deixarão de usar este procedimento. E salvar-se-ão notas e máquinas!
Ao cabo que outra substancia só atiçará os mesmos a buscarem descobrir outro antídoto!
 
Ideia enviada à vários Bancos, incluindo Bradesco e FEBRABAN.


3. ROUBOS A CARGAS NOS CAMINHÕES

Sabe que o aplicativo UBER faz uma avaliação antecipada da corrida, antecipando o preço da mesma a partir do itinerário. Significa que a tecnologia já existe, não precisando criar nada.
Da mesma forma, os caminhões “cargueiros” terão suas portas lacradas seus itinerários definidos, com horários de saída e provável tempo de chegada. A partir daí, o mesmo será rastreado, via GPS, sendo que o motorista deve avisar qualquer alteração no trânsito que atrase a viagem, tais como transito lento ou prováveis acidentes.
Na falta de tal comunicação, ou visualização de desvio na rota do mesmo, a polícia deverá ser avisada.
A própria divulgação de que tais medidas estão sendo praticadas deverá inibir imediatamente tais ações criminosas.

4. EXCESSO DE PASSAGEIROS NOS BARCOS DA AMAZÔNIA

Tal fato é preponderante na suscitação de acidentes com os barcos transportadores de passageiros, na Amazônia. A ganância, aliada ao descaso das autoridades, junto à displicência dos próprios usuários, provoca a tais transportes seguirem viagem com até o triplo do numero de passageiros autorizados pela Capitania.
Para resolver consideravelmente tal problema, bastam três providencias:
• Que os tripulantes sejam devidamente uniformizados e carreguem uma braçadeira de uma cor forte, como o laranja;
• Que os passageiros recebam um bracelete, que sobressaia, colocado no pulso, ao entregar a passagem, afixada com um adesivo pontual da Capitania dos Portos.
• Um cartaz, ou vários espalhados pelo barco, com os dizeres: Lotação Completa, N passageiros!
Assim, a Capitania deverá liberar apenas o número de adesivos que comporte a embarcação.
Outro fato, devido ao total descontrole na saída de passageiros, seria impossível que pulseira seja confeccionada de algo que provoque altos custos, onde os mesmos, com toda a certeza, seriam repassados aos usuários. Sendo assim, podem ser confeccionadas em E.V.A., (Verde, 7X5 cm, por exemplo), coladas com o adesivo da CP. Tal violação, passível de multa ou de acordo com as leis.
Desta forma, os próprios passageiros, junto com os seus familiares, ajudarão a monitorar situações extremas de superlotação.

5. ACIDENTES AÉREOS

Um fato raro, mas nunca improvável, os acidentes aéreos, dada as suas condições e áreas em que transitam, quando ocorre, dramáticos, muitas vezes os socorristas ficam dias procurando corpos ou possíveis sobreviventes.
Uma ajuda a tal situação, com toda a certeza, seria se o passageiro recebesse e usasse uma pulseira digital, que poderia conter seus dados e sinal de GPS.
A mesma seria devolvida no desembarque para reutilização, onde um novo chip será colocado com os dados do outro usuário.

6. ROUBOS DE CELULAR

Bem mais simples do que se imagina, acabar com roubo furto de celulares  o real descaso das autoridades com os bens particulares, com  o aumento da criminalidade e com a banalização da vida, já que, atualmente, é o bem mais procurado e a moeda mais utilizada pelos criminosos.
Todos os aparelhos tem uma identificação denominada de IMEI (acrônimo de Mobile Equipment Identity (Identificação Internacional de Equipamento Móvel). Tal numero composto de onze dígitos deveria acompanhar o aparelho (ainda que ON LINE) desde a sua confecção até ser inserido na nota fiscal do comprador. Isso feito, em caso de roubo ou furto, o mesmo seria imediatamente bloqueado, não servindo para qualquer tipo de comunicação.
Com essa impossibilidade à frente, os bandidos não o almejariam mais, garantindo a todos permanecerem e utilizarem do mesmo em qualquer lugar, a bel prazer.

Todas as ideias estão protocoladas em sites de arquivamento, e ainda que permitam visualiza-las, não admitem a sua comercialização ou monetização, sem aviso ao autor das mesmas.

https://creativecommons.org/


Joni Sete
Enviado por Joni Sete em 08/08/2017
Código do texto: T6077648
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Joni Sete
Macapá - Amapá - Brasil, 57 anos
5 textos (1185 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/17 09:50)
Joni Sete