Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INTERAÇÕES

DEIXADAS NAS PÁGINAS DOS AMIGOS




10/03/2017 18:48

Ser mulher é ser altruísta,
Da espécie, o melhor é ela...
Não conta o macho em vista
Da junção o filho é d'ela.

Mulheres não se consomem,
Nos levam com hombridade.
Sabendo que o pobre homem
Sem ela, adeus continuidade.
Mesmo sendo a bem dotada
Deixa o homem se impor,
Explica ela, filosofada...
Mulher é feita de amor.

É magnânima e sensível,
É guerreira, e lutadora
Ela é tudo, é incrível...
O feito maior da Criadora.

Porquê Criadora? Quem disse que Deus é homem, o que sabemos? Deus pode ser uma mulher. Eu na minha humildade de macho acho que Deus é mulher.
Para o texto: Ser Mulher... (T5934195)
De: Lilian Vargas

31/03/2017 12:45

Não tendo um céu para cintilar,
Eu vivo com meu brilho apagado.
Sou apenas uma estrela do mar
E poeta não rima mundo alagado.

Sou uma estrela, mas sem o calor,
Nestas águas frias estou a rolar.
Não tendo um céu para cintilar,
Eu só conto mesmo é com teu amor.

Nenhum poeta quis antes me rimar,
Sou musa, mas sem muito critério
Só você que conseguiu me enxergar,
Revelou carinhosa o meu mistério
Mesmo sem um céu para eu cintilar.

Para o texto: Estrela do Mar (T5938004)
De: Lilian Vargas

13/03/2017 13:30

São princesas, toda mulher é bela.
Esta obra que Deus fez com perfeição,
É quem carrega os homens com ela,
Mostra à beleza do seu coração.

Nunca é demais um homem a elogiar,
Porque só assim a obra fica completa,
Para seguirem juntos num viajar
E nos planos de Deus cumprir sua meta.

Metas secretas e que só Ele sabe
Deus deixou e a estes humanos cabe,
Seguir em frente sem sentir o medo.

Seguirmos juntos sem olhar pra traz
Respeitar o que Ele sempre fez e faz,
E sem tentar descobrir seu segredo.

Para o texto: NATURALMENTE MULHER (T5934308)
De: Jacó Filho

08/03/2017 17:20

E muito tempo correra
Desde o feitio do cordel,
E o governo na doideira
Ainda é torre de babel.
O povo mascando a cera
E políticos bebendo o mel.

É prego pregando martelo
Cachaça bebendo a donzela
Ladrão mora no castelo
Honesto mora na favela,
Burro passando na ponte
Carro passa na pinguela.

Prostituir-se é profissão
Agora de carteira assinada
Ladrão roubando ladrão,
Honesto não tem mais nada,
Lula não está na prisão
Em dezoito está na parada

Para o texto: EXPLOSÃO DO CONGRESSO (T5591584)
De: Hull de La Fuente


23/03/2017 06:58

É o tempo vai passando
Para o tolo e o sabido,
O sábio se encontrando
O tolo continua perdido.
Para haver entendimento
Um tem de baixar o nariz,
Sábio não diz o que sabe
Tolo não sabe o que diz.

Para o texto: CORDEL - O TOLO E O SÁBIO (T5629666)
De: Aila Brito

14/03/2017 20:52
Sua conta estaria certa,
Mas se esqueceu de contar...
Vinte e nove já aperta,
Tem mais uma pra inteirar.
É trinta, em conta aberta,
Pois uma vez de forma esperta
Prendi meu pinto para secar.

Meu não, o da galinha que caiu no chiqueiro e se sujou todo, aí tive de lavar e pendurar no varal...

Para o texto: UTILIDADE DOMÉSTICA - PRENDEDOR DE ROUPAS - (homenagem) (T5797983)
De: Aila Brito

14/03/2017 22:41

Eu também fui lá olhar
Só para tirar o sarro,
Mas já deu o que pensar...
Será corno, aí me agarro,
Ou é Ricardão a cornear?
Ladrão sondando o carro,
Está tentando é roubar.

Por isto saí da janela
Não vou me comprometer,
Sei lá se o matusquela
Ta querendo é me moer?
Calei um grito na goela
Aí me agarrei com ela,
Disse... Vamos esquecer.

Para o texto: SÓ IMAGINAÇÃO (T4626885)
De: Aleixenko

18/03/2017 13:49
Ele jovem, eu já era.
]
Pois entre nós se rolar é milagre,
Cinquenta anos juntos não é brincadeira...
Eu hoje sou apenas cabeça de bagre
E você está dando tremedeira.
Não dá mais para fazer safadeza
A gente tenta, mas nunca dá certo,
Uma hora o pinto está na moleza
Sua pererecão não está mais aberto.
Quem sabe a gente rezando ao santo
Para que ele faça voltar o encanto...
Possa voltar a ser mais funcional?
Até lá fica cada um no seu canto,
E vamos fazendo o nosso acalanto...
Vendo novelas e lendo o jornal.

Para o texto: VOLUPIA DEVASSA (T5519172)
De: Aleixenko

23/03/2017 10:43

Meu maior medo nesta vida
Que me causa mais terror,
Ver na senda percorrida
Que envergonhei o criador.

Este medo se acentua
Por ser uma carta selada,
Com a verdade nua e crua
Não pode ser apagada.

Agora a luta é renhida,
Eu aprendi e sei de cor,
E neste resto de vida
Tento fazer o melhor.

Esperando que o Pai eterno
Quando chegar o meu dia...
Livre minh'alma do inferno
E salve minha boa energia
.
Para o texto: Trovas #122: LINHAS DA VIDA - COM SEQUÊNCIA (T5882524)
De: Alelos Esmeraldinus

26/03/2017 23:01

Meninas sabem o que quer,
Quando menino era cego...
Se a visse como mulher,
Cantava: há se te pego

Para o texto: Só decotes. (T5951309)
De: Teresa Sá Carneiro

27/03/2017 18:51

Há se este Tejo falasse
Para o curioso escutar...
Segredos que suas águas
Insiste em resguardar.

Amores no tempo perdidos
Que a mente não pode apagar
Destes romances proibidos.

Mentes que buscam mensagens
Nos esteios das suas pontes.
Perscrutam nas sua margens,
Mas mirando os horizontes.
Pra ver em sonhos, miragens.
Entre às brumas da paisagem
Escondida em, Trás os montes.

Para o texto: Pressentimento... (T5953159)
De: Teresa Sá Carneiro


02/04/2017 09:59

Um poeta não tem que explicar nada,
Os olhos do poeta só veem beleza.
O tato do poeta só aceita carícias,
O nariz do poeta só cheira perfume
A mente do poeta só escreve poesia.
Os improvisos afloram da sua alma
Realidades de sonhos, ou quimeras,
Guarda os segredos nas entrelinhas
Quando ele voa entre nuvens brancas
Seus pensamentos só a ele pertence,
Lá de cima ele observa este mundo
Indiferente às mazelas que avista
Numa nuvem mais branca ele modela
Um coração gigante, para num grito;
Dizer que seu peito é cheio de amor.
E segue pela vida tecendo os versos
Na busca constante do seu próprio eu,
Se não se encontra ele deixa gravado
O rastro impresso na terra marcando
Sua passagem, no poema do universo.

Para o texto: IMPROVISO (T5956833)
De: Patricia Justino
Trovador das Alterosas
Enviado por Trovador das Alterosas em 01/04/2017
Reeditado em 02/04/2017
Código do texto: T5958110
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Trovador das Alterosas
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
1720 textos (71268 leituras)
10 áudios (520 audições)
1 e-livros (237 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/04/17 22:41)
Trovador das Alterosas

Site do Escritor