Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
O Conto e a Crônica

O conto é a narrativa breve que conduz o enredo para um ponto só. Imagine-se focando uma imagem apenas, buscando evidenciar algo específico, mudando ou não de ângulo. Assim é o conto. O autor foca um tema e sobre ele discorre com um número limitado de personagens, objetivando alcançar o leitor numa única reação emocional, cabendo ao aspecto formal pelo autor escolhido, mais especificamente à tipicidade narrativa, a comparação com o ângulo, por exemplo, o destaque para alguma cena: personagem, ação, espaço físico ou mental, sem que se evidencie algo que não pertença ao foco temático.

Dessa forma, será mais facilmente identificado o conto, muitas vezes confundido com a crônica, que é também uma narrativa curta.
Se o conto tem como objetivo um único foco, a crônica, vários. Nela é como se tivéssemos várias câmeras, registrando tudo criteriosamente, apanhando os detalhes para um relato preciso dos acontecimentos, tanto que se deve ater-se à sequência cronológica dos fatos. Isso o próprio nome nos diz, pois, a palavra crônica tem origem no termo "chronos", que em grego significa tempo. 

Há também vários tipos de crônica. Entre eles pode-se mencionar as crônicas que vemos em revistas e jornais, geralmente assinadas por um único autor e publicadas regularmente, que relatam fatos do dia a dia ou especificamente um assunto, como moda, arte, atualidade... Há, inclusive, a crônica falada, muito comum nos programas jornalísticos de rádios em outras épocas. 

Na crônica, o autor deve narrar os acontecimentos, descrevendo-os de acordo com o seu ponto de vista sobre os mesmos. Dessa forma, se estabelece algo semelhante a um diálogo com o leitor, o que é feito através de frases a ele dirigidas. No entanto, como já dito, há vários tipos de crônicas, o que o determina a investida do autor frente o seu propósito de atingir o leitor, seja jornalística, humorística, histórica... ou poeticamente.

Em suma, o conto tem como uma das principais características a tensão, portanto, a história narrada no conto deve ser intensa, veemente. Nesse tipo de narrativa, tudo vai afunilando-se para o desfecho, por isso, o foco jamais se desviará para detalhes.A crônica, por ter pontos em comuns ao conto, muitas vezes pode ser confundida com ele.

Assim como o conto, a crônica é uma narrativa breve, que pode também ter personagens. As diferenças entre os dois gêneros podem ser baseadas nos seguintes fatos: o conto abrange enredos dos mais variados, enquanto a crônica se atém aos temas do cotidiano; o conto centra-se num só episódio, ao passo que a crônica pode discorrer sobre vários. Há um detalhe na crônica que jamais haverá no conto e que pode facilitar a distinção entre os dois gêneros. Trata-se da opinião do cronista, o ponto de vista sobre os incidentes narrados.

Dessa forma, pode-se concluir que o conto tem uniformidade temática (foca num só episódio), e a crônica, riqueza de detalhes, pois tem como foco a observação do narrador, diferente do conto, que pede, antes de tudo, muita criatividade.
Suely Andrade
Enviado por Suely Andrade em 30/09/2017
Reeditado em 30/09/2017
Código do texto: T6129192
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Suely Andrade
Fortaleza - Ceará - Brasil
167 textos (3010 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 17:05)
Suely Andrade